Details

Metaforização textual: a construção discursiva do sentido metafórico no texto

by Leite, Ricardo Lopes

Abstract (Summary)
O presente trabalho de tese examinou a metaforização textual: fenômeno textual/discursivo no qual a metáfora é concebida como processo de constituição de sentidos, em vez de um simples jogo de semelhança entre figuras, restrito ao âmbito da palavra ou da sentença. Inicialmente, discutiu-se o conceito de metáfora nas principais teorias tradicionais, cujos mecanismos de interpretação fundamentam-se na substituição ou transferência de traços semânticos, na tensão estabelecida entre uma palavra (foco) e sua projeção sobre uma estrutura sentencial (quadro) ou ainda em uma pragmática presa a um contexto lógico-sentencial. Tal discussão revelou as limitações das teorias da metáfora-palavra e metáfora-sentença em circunscrever o fenômeno metafórico a uma semântica de cunho lexicalista, e a necessidade de deslocamento da metáfora para outro nível de interpretação, o nível textual/discursivo. Em seguida, analisou-se o modo como aspectos cognitivos, lingüístico-textuais e sócio-culturais interagem, simultaneamente, na construção do sentido metafórico a partir da diluição da dicotomia sentido literal/metafórico e da elaboração de um conceito de cognição aplicado à metaforização. Por fim, examinaram-se as limitações do conceito de recategorização metafórica estudado por Lima (2003), a fim de se propor a metaforização textual e sua descrição por meio de mecanismos de interpretação capazes de revelar a pluralidade de sentidos metafóricos em um nível textual/discursivo, além dos limites da palavra e da sentença. Realizou-se uma conjunção teórica das seguintes disciplinas: Semiótica Textual, Lingüística Textual (estudos sobre Referenciação) e Ciências Cognitivas, o que permitiu conceber a metáfora como um fenômeno cognitivo dinâmico, flexível, capaz de emergir e de se organizar na interação sócio-comunicativa. Esse enlace teórico interdisciplinar auxiliou a descrever a metaforização por meio de dispositivos ou mecanismos de interpretação, adaptados da semiótica textual de Eco (2000; 2004) e da semiótica literária de Bertrand (2003), quais sejam: a cooperação textual, o conceito de leitor-observador, a abdução, a seleção de propriedades conceituais e, por fim, o conceito de isotopia discursiva. A análise foi realizada aplicando-se os dispositivos interpretativos citados a um exemplário que compreendeu sobretudo notas jornalísticas e alguns textos humorísticos (piadas) de fontes variadas, coletados sem critérios definidos, e sem obedecer a uma ordem sistemática, procedimento que isentou o estudo de apresentar, em seu corpo, um desenho metodológico específico para justificar as análises. Tais análises demonstraram que, ao ultrapassar os limites da palavra e da sentença, manifestando-se em um nível textual/discursivo, a metáfora transforma-se em processo, em metaforização. Isto implica dizer que o fenômeno enquadra-se na dinâmica do texto, em um contexto discursivo, no qual é possível multiplicarem-se os sentidos metafóricos a cada movimento interpretativo ocorrido durante a leitura
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Mônica Magalhães Cavalcante; Ana Cristina Pelosi Silva de Macedo; Heronides Maurílio de Melo Moura

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Cognição Semiótica Textual Análise do discurso

ISBN:

Date of Publication:09/04/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.