Details

Revisão taxonomica de Lychnophora Mart. (Vernoniaeae: compositae)

by Semir, João

Abstract (Summary)
o gênero Lychnophora, como circunscrito no presente trabalho, consta de 68 espécies, em oposição aos 11 táxons registrados na última revisão. Destas, 27 espécies são novas para a ciência. Das demais, algumas espécies representam novas combinações, bem como táxons excluídos ou sinonimizados na última revisão. Não foi reconhecida nenhuma categoria infraespecífica, e as anteriormente descritas foram sinonimizadas. As espécies L. damazoi, L. itatiaiae, L. unicaulis e L. vanisschoti foram excluídas do gênero. Foi aceita a inclusão dos gêneros Lychnocephalus e Lychnophoriopsis em Lychnophora, como em trabalhos anteriores. Os gêneros Chronopappus, Haplostephium, Paralychnophora e Episcothamnus foram considerados como sinônimos, com suas espécies combinadas em Lychnophora. Parte das espécies de Piptolepis e duas espécies de Eremanthus (R. leucodendron e R.veadeiroensis) foram também combinadas no presente gênero. O gênero foi subdividido em seis seções: Lychnophora, Lychnophoriopsis, Lychnophorioides, Lychnocephaliopsis, Sphaeranthus e Chronopappus. Com base nas observações de campo e estudo de amplo material examinado de Herbários, foram propostas novas terminologias referentes aos hábitos, folhas e inflorescências. Além disto, novos caracteres morfológicos foram observados, sendo aqui referidos pela primeira vez. Desta forma, os caracteres distintivos de Lychnophora foram ampliados, bem como a sua variabilidade, para uma melhor circunscrição do gênero e seu real limite em relação aos demais gêneros da tribo Vernonieae. Lychnophora é considerado um gênero endêmico do Brasil, tendo as suas espécies uma distribuição restrita aos complexos rupestres de quartzito da Bahia, Goiás e Minas Gerais. As espécies apresentaram cinco padrões de distribuição, podendo ser encontradas: nas formações rupestres dos três Estados (L. salicifolia); em Minas Gerais e Goiás (L. ericoides); em Minas Gerais e Bahia (L. granmogolense, L. passerina e L. rosmarinifolia). As demais espécies ocorrem nos complexos rupestres de um determinado Estado ou são microendêmicas de uma localidade. Excluindo aquelas de distribuição restrita as espécies de Lychnophora geralmente apresentam populações disjuntas em várias localidades. As espécies de distribuição ampla revelaram-se mais polimórficas e as de distribuição restrita mais uniformes na sua macromorfologia. Foram relacionados os ambientes onde ocorre Lychnophora e são descritas as suas adaptações à seca, ao fogo eàs geadas, que podem ocorrer nestes habitats. Considerações sobre as populações de Lychnophora bem como dados sobre a dispersão deaquênios são discutidos
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Hermogenes de Freitas Leitão Filho; Hermogenes de Freitas Leitão Filho [Orientador]

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:angiosperma botanica

ISBN:

Date of Publication:

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.