Details

quot;Abuso sexual e sociometria: um estudo dos vínculos afetivos em famílias incestuosasquot;

by Matias, Delane Pessoa

Abstract (Summary)
O trabalho teve como objetivo estudar os vínculos afetivos em famílias onde ocorrem relações incestuosas. Foram estudadas famílias atendidas pelo Projeto Sentinela, que se destina ao atendimento psicossocial a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, e que é vinculado ao Centro de Referência de Atenção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Violência, da Secretaria de Ação Social do Governo do Estado do Ceará. A amostra foi constituída de cinco famílias, onde houve a prática de abuso sexual contra crianças do sexo feminino cometido pelo pai ou padrasto. As vítimas se situavam na faixa etária entre sete e quinze anos de idade e eram do sexo feminino. O instrumento de pesquisa foi o teste sociométrico, que estuda as estruturas sociais através das escolhas e rejeições que ocorrem dentro dos grupos humanos. Os resultados demonstraram a estrutura sociométrica dos grupos, o status social ocupado pelos participantes, os vínculos que se encontram harmoniosos e os que apresentam conflitos. Os dados colhidos indicaram que as vítimas apresentam a auto-estima rebaixada e déficits de percepção, que as mães gozam de elevado status social dentro dos grupos, que as filhas vitimadas também mantém um bom nível de aceitação por todos os membros da família, mas não conseguem perceber essa posição dentro do grupo, e que os agressores figuram como membros rejeitados dentro da organização familiar, podendo constituir-se em focos de tensão e ameaça para o equilíbrio grupal, se seus vínculos não forem trabalhados. O estudo constata que os vínculos afetivos se configuram de maneira diversa para cada grupo, podendo sofrer influências de fatores como o tempo, a cultura e o contexto social no qual se apresentam, o que leva a crer que a prática das relações incestuosas pode ser impulsionada por essas peculiaridades do modo de vinculação de cada família, e, portanto, não deve ser compreendida apenas pelo viés psicológico. Chega à compreensão de que os membros das famílias incestuosas estão envolvidos em uma trama de relações disfuncionais e alerta para a necessidade de desconstruir crenças fortemente arraigadas no senso comum, como a culpabilização de mães e vítimas e a demonização dos agressores. Considera a necessidade de incluir o agressor nas possíveis intervenções, uma vez que o mesmo, embora figure como membro rejeitado, mantém relações carregadas de afeto dentro dos grupos. Considera que o conhecimento aprofundado dos vínculos afetivos nas famílias incestuosas pode servir de subsídio para a criação de programas e projetos na área das políticas públicas, uma vez que dispõe de instrumentos que podem viabilizar um diagnóstico precoce dos casos, instrumentalizar os profissionais, tanto no aspecto técnico quanto emocional para o lidar com as questões relativas à violência sexual, assim como fornecer métodos terapêuticos para os indivíduos e grupos atingidos.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Veriana de Fátima Rodrigues Colaço; Angela de Alencar Araripe Pinheiro; Ana Ruth Macêdo Monteiro

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:PSICOLOGIA SOCIAL Vítimas de incesto - Fortaleza(CE) Relações com a família Crianças maltratadas sexualmente

ISBN:

Date of Publication:05/24/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.