Details

Dinâmica reprodutiva e parasitária de quatro espécies de peixes das águas costeiras do Sudoeste do Oceano Atlântico, Brasil

by Arruda Ximenes, José Ticiano

Abstract (Summary)
O presente trabalho investigou a dinâmica reprodutiva e parasitária de quatro espécies de peixes marinhos: serra, Scomberomorus brasiliensis, tibiros, Oligoplites saurus e O. palometa e palombeta, Chloroscombrus chrysurus, durante os messes de agosto de 2005 a julho de 2007, nas águas costeiras do Sudoeste do Oceano Atlântico, Brasil. Os peixes foram medidos, pesados, dissecados, as gônadas pesadas e examinadas para separação do sexo. Foram avaliados o índice gonadossomática (IGS), fecundidade, tipo e época de desova e a caracterização macro e microscópica do desenvolvimento das gônadas dos peixes. Os ectoparasitos da câmara branquial e cavidade bucal dos peixes foram coletados, medidos, pesados e identificados. A proporção sexual dos peixes estudados foram aproximadamente 1M:1F, enquanto ocorreu um predomínio de machos de O. palometa (3:2). Os peixes apresentaram IGS variando de acordo com seu ciclo reprodutivo e seu estádio de maturação gonadal. Os maiores valores de IGS e a época reprodutiva coincidiram com período das chuvas da região. As fêmeas apresentaram desova total e fecundidade com correlação positiva para o peso das gônadas e do corpo. Quatro estádios de desenvolvimento das gônadas foram identificados macroscopicamente: imaturo, em maturação, maduros e esgotados, e os estudos microscópicos mostraram o desenvolvimento ovocitário dentro de cada estádio. Três espécies de parasitos isopodos foram identificadas nas quatro espécies de peixes: Livoneca redmmanni, Rocinela signata e Cimothoa spinipalpa. As primeiras duas espécies ocorreram na cavidade branquial de C. chrysurus e S. brasiliensis. Parasitismo por isopodo C.spinipalpa, (uma espécie nova) foi registrado na cavidade bucal de O. saurus e O. palometa. O micro-hábitat preferido pelos parasitos isópodos foram à câmara branquial e a cavidade bucal do hospedeiro, áreas mais protegidas. Os isopodos parasitaram os peixes nos estádios imaturo, em maturação e maduros. A prevalência de infecção de isopodos nos hospedeiros variou de 16 a 21%, enquanto que em O. palometa foi de 60%. No período das chuvas foi registrada a maior ocorrência de parasitismo por isopodos, porem, o parasitismo não prejudicou o ciclo reprodutivo normal dos hospedeiros.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ana Célia Rodrigues Athayde; Sathyabama Chellappa; Maria Emília Yamamoto; Arrilton Araújo de Souza; Naithirithi Tiruvenkatachary Chellappa; Jose Zanon de Oliveira Passavante

School:Universidade Federal do Rio Grande do Norte

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:S. brasiliensis Reprodução Desenvolvimento das gônadas Índices parasitários BIOLOGIA GERAL

ISBN:

Date of Publication:07/04/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.