Details

Diagnóstico operacional de lagoas de estabilização

by da Silva, Pedro Alves

Abstract (Summary)
Este trabalho se propõe a desenvolver uma abordagem fundamentada através de critérios científicos no diagnóstico operacional de lagoas de estabilização, a partir de análises realizadas in loco e em laboratório de 78 sistemas de tratamento de esgoto por meio de lagoas de estabilização no Estado do Rio Grande do Norte. Os objetivos da pesquisa são: mapear, avaliar e diagnosticar o desempenho operacional das lagoas de estabilização do estado do Rio Grande do Norte, através de visitas in loco e análises laboratoriais; construir um SIG, através do mapa hidrográfico, locar os pontos de lançamentos de efluentes dos sistemas de lagoas existentes no Rio Grande do Norte, como também dados operacionais e seu respectivo diagnóstico de eficiência na remoção de DBO e Coliformes Termotolerantes; avaliar, em escala real, três sistemas de lagoas de estabilização do RN na eficiência operacional para os parâmetros DBO5, DQO, pH, Temperatura, OD e Coliformes Termotolerantes. Das 78 ETEs do RN avaliadas apenas, 7 lagoas correspondente a 9%, tiveram conceito: Bom, que concerne a remoção de DBO e Coliformes Termotolerantes e 32 lagoas correspondente a 41%, tiveram conceito: Ruim, em termo de eficiência operacional, para os parâmetros de DBO e Coliformes Termotolerantes. As concentrações médias afluentes as ETEs do RN de DBO e Coliformes foram de 410mg/L e 2,50x107UFC/100ml, a configuração predominante é do tipo F1+M1+M2 (Facultativa primária, seguida por duas lagoas de maturação, uma primária e outra secundária) , a relação DBO/DQO revelou para o esgoto afluente características biodegradáveis. Para o estudo de caso, envolvendo as 3 ETEs, uma para cada órgão de gestão, as melhores eficiências operacionais em ordem decrescente foram: Cidade (Município), Roça (Estado) e São Miguel (SAAE). As remoções de DBO final foram 51,6mg/L; 108,27mg/L e 62,6mg/L, tendo eficiência de 82%; 74% e 81%, respectivamente. Em termo de remoção de coliformes nos efluentes das ETEs foram 1,90x103UFC/100ml; 1,50x104UFC/100ml e 3,10x104UFC/100ml, tendo eficiências de 99,99%; 99,95% e 99,90%. No que concerne a prática de reúso de culturas consumidas cruas, nenhumas das 3 ETEs atenderam aos parâmetros da Resolução CONAMA 357/05, para outras práticas de reúso, todas atenderam as categorias B e C da OMS. Para lançamento em corpo receptor hídrico apenas a ETE Cidade, atende as exigências da resolução do CONAMA 357/05, mediante estudo de autodepuração do corpo receptor. A falta de manutenção e operação; operador exclusivos nas ETEs e conhecimento de operação foram os fatores contribuintes para o diminuto quadro de eficiência no que concerne a remoção final de DBO e Coliformes Termotolerantes nas ETEs avaliadas do RN
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Cícero Onofre de Andrade Neto; Hênio Normando de Souza Melo; Odir Clécio da Cruz Roque; André Luis Calado Araújo

School:Universidade Federal do Rio Grande do Norte

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Diagnóstico operacional Lagoa de estabilização Operação e monitoramento lagoas ENGENHARIA SANITARIA

ISBN:

Date of Publication:05/07/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.