Details

Infecção nosocomial da corrente sanguínea por Staphy-lococcus aureus: avaliação do tempo de permanência, mor-talidade atribuída e custos diretos extras

by Borges Primo, Mariusa Gomes

Abstract (Summary)
Objetivo: estimar o excesso do tempo de permanência o excesso de custos e a mortalidade atribuída à infecção hospitalar da corrente sangüínea (ICS) por S aureus em pacientes internados em um hospital universitário na cidade de Goiânia-Goiás Metodologia: estudo caso-controle pareado (1:1) Todos os pacientes maiores de 13 anos admitidos no Hospital das Clinicas da UFG entre 2000 a 2001 foram considerados elegíveis Casos foram os pacientes com ICS por S. aureus e controles os pacientes sem ICS pareados por sexo idade (+7 anos) agravo que motivou a internação e doença de base (Classificação Internacional de Doenças-(ID10) resultando em 84 pares Fonte de dados: prontuários clínicos e Sistema de Informação de Internação Hospitalar do Sistema Único de Saúde (SIH/SUS) Para análise dos dados utilizou-se estatística descritiva e analítica O teste de ilcoxon rank sum foi utilizado para comparar o tempo de internação e os custos para casos e controles Para comparar a mortalidade de casos e controles utilizou-se o teste de McNemar (EpiInfo 6.0 e SPSS/PC 13.0) O protocolo do estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa Médica Humana e Animal do HC/UFG Resultados: Casos e controles eram similares em relação à idade e sexo com discreto predomínio de homens De acordo com a classificação proposta por McCabe aproximadamente 40,0% dos pacientes tinham doença de base considerada como fatal ou rapidamente fatal sem diferença significante entre casos e controles Casos permaneceram em média 48,3 dias internados enquanto que os controles 16,2 dias (plt; 0,01), resultando em uma média de 32,1 dias de excesso do tempo de internação A taxa mortalidade bruta foi 57,1% (48/84) e de 11,9% para casos e controles respectivamente A mortalidade atribuída à ICS por S. aureus foi de 45,2% Casos tiveram 7,3 vezes (OR= 7,3; IC95% 3,1-21,1) mais chance de morrer quando comparados com os seus controles O custo total (SIS/SUS) da hospitalização para os casos foi de R$ 290.434,00 enquanto que para os controles foi de R$ 94.982,00 (plt;0,01) Casos tiveram um gasto com antimicrobianos 6,7 vezes maior que os controles Conclusão: essa pesquisa evidenciou um excesso no tempo de hospitalização aumento dos custos e uma elevada mortalidade atribuída à ICS por S. aureus em pacientes internados em um hospital universitário Medidas para minimizar o risco de infecção nosocomial da corrente sanguínea são essenciais
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Marília Dalva Turchi

School:Universidade Federal de Goiás

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:infecção hospitalar análise economica ? avaliação permanência epidemiologia hospitalar?corrente sanguínea hospitalar?análise econômica infecções estafilocócicas hospitais universitáriosstaphylococcus aureus

ISBN:

Date of Publication:03/31/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.