Details

Disfunção Autonômica Cardíaca na Resposta Cronotrópica Barorreflexa em ratos submetidos à Desnutrição Protéica

by Oliveira Loss, Igor de

Abstract (Summary)
Publicações prévias do nosso Laboratório demonstraram, em ratos, que a desnutrição protéica promovida após a amamentação causa alterações na sensibilidade do reflexo barorreceptor. O sistema baroreflexo atua sobre a atividade eferente simpática e parassimpática contrapondo as alterações da pressão arterial. Neste trabalho, avaliamos os componentes simpático e parassimpático na resposta neurovegetativa cronotrópica cardíaca decorrente da estimulação barorreflexa em ratos desnutridos. Foram utilizados 52 ratos Fischer machos divididos em 2 grupos: controle (n=26) e desnutrido (n=26). Durante 35 dias o grupo controle recebeu uma dieta com 15% de proteína e o grupo desnutrido 6%. A sensibilidade barorreflexa foi avaliada por injeções de L-fenilefrina (0,25 a 4,0 mg/Kg, i.v.) ou nitroprussiato de sódio (0,7 a 10,0 mg/Kg, i.v.) administradas em bolus antes e após bloqueio autonômico. Ganhos barorreflexos, efeitos vagal e simpático sobre a modulação da frequência cardíaca e a latência barorreflexa foram estudados. O índice bradicárdico mostrou-se aumentado nos animais desnutridos antes dos bloqueios autonômicos (-1,93±0,83 vs -1,64±0,65 bpm/mmHg) e após o bloqueio atropinérgico (-0,44±0,40 vs -0,19±0,29 bpm/mmHg) contudo, apresentou-se diminuído sob bloqueio ?1 adrenérgico (-0,99±0,49 vs -1,68±0,74 bpm/mmHg). Já o índice taquicárdico apresentou-se diminuído no grupo desnutrido (-0,90±0,59 vs -1,37±0,60 bpm/mmHg) apenas na situação de bloqueio atropinérgico. A latência do reflexo barorreceptor foi avaliada pelo intervalo de tempo compreendido entre o pico de ação das drogas vasoativas e a máxima resposta cronotrópica barorreflexa. Foram observadas latências aumentadas nas respostas bradicárdicas dos ratos desnutridos nas situações livres de bloqueios (5,70±4,51 vs 1,99±2,3 s) e sob bloqueio vagal (15,13±9,91 vs 5,31±6,44 s), assim como nas respostas taquicárdicas desses animais quando encontravam-se sob bloqueio atropinérgico (8,25±6,81 vs 4,64±2,84 s). O efeito vagal demonstrou-se diminuído nos animais submetidos a restrição protéica (87±42 vs 124±52 bpm), ao passo que o efeito simpático mostrou-se superior neste grupo experimental (111±42 vs 54±30 bpm). Os resultados apresentados indicam que a restrição protéica foi capaz de promover uma disfunção autonômica cardíaca em ratos. Tal disfunção parece envolver aumento da atividade simpática, prejuízo vagal e ainda um retardo na ativação do reflexo barorreceptor.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Deoclecio Alvez Chianca; Marcio Flavio Dutra Moraes; Andrea Siqueira Haibara

School:Universidade Federal de Ouro Prêto

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:1. Desnutrição - Teses. 2. Batimento cardíaco 3. Disfunção cerebral mínima

ISBN:

Date of Publication:03/09/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.