Details

Avaliação in vitro do efeito de lectinas de sementes de Talisia esculenta e Labramia bojeri sobre o biofilme oral

by Tinoco Rodrigues, Mara Rubea

Abstract (Summary)
A medicina natural e complementar, especialmente a fitoterapia, suprem as necessidades em saúde de grande parte da população, particularmente nos países em desenvolvimento. Dentre os fitoterápicos, as lectinas podem ter valia como agentes antiplaca, uma vez que podem estar intimamente relacionadas com a aderência de microrganismos. O objetivo deste estudo foi testar in vitro a capacidade de inibição das lectinas isoladas (TEL - derivada da semente de Talisia esculenta e LABRAMIN - purificada da planta Labramia bojeri), na adesão e crescimento de microrganismos orais (Streptococcus sanguinis, S. mitis, S. oralis, S. mutans, S. sobrinus). A atividade antimicrobiana das duas lectinas foi determinada pelo teste convencional da macrodiluição de caldo, sendo testada as concentrações de 400, 200, 100, 50, 25 µg/mL contra 105 CFU/mL dos microrganismos em estudo. Os tubos foram incubados (10% CO2, 37oC, 18h) e submetidos à leitura de densidade óptica (OD a 600nm). A MBC foi determinada pela adição das amostras de cada tubo em placas de petri contendo agar BHI (10% CO2, 37oC, 18h). Para avaliação de aderência foi feito um ensaio semiquantitativo de aderência em placas de microtitulação de poliestireno, onde foi adicionado 100 ?L de saliva clarificada e incubada por 2h a 37°. Após lavagem com PBS, foram adicionadas às placas em triplicata 100 ?L de lectinas (6.25, 12.5, 25, 50 e 100 ?g/mL) e incubados durante 1h. A seguir foi adicionada 100 ?L de suspensão bacteriana (106 UFC/mL) e incubado a 37ºC em uma atmosfera de 10% de CO2. A aderência foi revelada e quantificada por tintura com cristal violeta. A absorção do cristal violeta foi determinada por um leitor de placa (575nm). Nem a TEL nem a LABRAMIN foram capazes de inibir ou matar os microorganismos estudados. No teste de inibição de aderência, a LABRAMIN reduziu significativamente a aderência de S. mutans e S. sobrinus, na concentração de 100?g (p< 0,05). A TEL não inibiu a aderência dos estreptococos e ainda favoreceu a aderência do S. mitis. Concluiu-se que embora nenhuma das lectinas estudadas tenham atividade antimicrobiana, a LABRAMIN foi capaz de inibir a aderência de estreptococos cariogênicos
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Francisco Carlos Groppo; Maria das Graças Machado Freire; Francisco Carlos Groppo [Orientador]; Juliana Cama Ramacciato; Antonio Carlos Pereira; Marcelo de Castro Meneghim

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Aderencia bacteriana

ISBN:

Date of Publication:12/12/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.