Details

Relações hidricas, trocas gasosas e conteudo de acido abscisico e acido 3-indol acetico em laranjeiras 'pera' com clorose variegada dos citros

by Menezes de, Mara de

Abstract (Summary)
Laranjeiras 'Pêra' (Citrus sinensis L. Osbeck) enxertadas sobre limoeiros 'Cravo' (Citrus limonia Osbeck) de um ano de idade foram infectadas pela bactéria Xylella fastidiosa, responsável pela doença Clorose Variegada dos Citros (CVC), pelo método de encostia. As laranjeiras crescidas em vasos de 100,0 L foram mantidas em telado, para impedir a entrada de cigarrinhas, vetores da bactéria. Seis meses após a inoculação, foi confirmada a presença da bactéria por meio da análise de PCR (reação em cadeia de polimerase). Como foi verificado que a deficiência hídrica (DH) intensifica os efeitos da CVC no campo, as plantas foram submetidas a três ciclos de DH no período de um ano (março e outubro de 1998 e abril de 1999) e divididas em quatro tratamentos: plantas sadias irrigadas (PSI); plantas sadias não irrigadas (pSNI); plantas doentes irrigadas (PDI) e plantas doentes não irrigadas (pDNI). No primeiro e segundo ciclos de DH, as taxas de fotossíntese (A), transpiração (E) e a condutância estomática (g) das plantas não irrigadas foram diminuindo à medida que o estresse foi se tomando mais severo. Os valores de A de PSNI e PDNI ficaram nulos após dez dias de deficiência hídrica. As plantas doentes foram as mais sensíveis ao aumento de DPVf-ar (déficit de pressão de vapor entre o ar e a folha) durante o dia. As altas concentrações de ácido abscisico (ABA) encontradas em plantas não irrigadas, podem justificar a baixa condutância estomática verificada. No primeiro ciclo, as concentrações de amido e sacarose foram maiores em PSI quando comparada com os outros tratamentos (pDI, PSNI e PDNI). No segundo ciclo de DH, as concentrações de amido das plantas não irrigadas em relação às plantas irrigadas foram menores e não ocorreram diferenças entre as plantas sadias e doentes irrigadas. No terceiro ciclo de DH, os valores de A, g e E das plantas doentes foram, geralmente, menores que o das sadias. A fotossíntese, condutância estomática e a transpiração das plantas sadias apresentaram, em todos os ciclos, os mesmos padrões de resposta quando as plantas foram submetidas à deficiência hídrica. A queda do potencial da água na folha das plantas sadias foi mais rápida após a suspensão da irrigação, pois as plantas sadias transpiraram mais e, portanto, o teor de umidade do substrato diminuiu mais rapidamente. As plantas doentes não irrigadas transpiraram menos que as plantas sadias, possivelmente, em decorrência das obstruções do sistema condutor de água por gomas, tiloses e agregados de bactérias. A fotossíntese das plantas infectadas há dois anos pela bactéria Xylella fastidiosa foi menor que nas plantas sadias, a partir do horário do dia em que a temperatura, radiação e déficit de pressão de vapor entre o ar e a folha aumentaram. Quando se suspendeu a irrigação das plantas doentes no terceiro ciclo, não foi possível detectar aumento de ABA, sugerindo que outros fatores poderiam estar atuando para que ocorresse diminuição da condutância estomática nestas plantas. A presença da bactéria Xylella fastidiosa não acarretou em aumento das concentrações de ácido 3-indol acético nas folhas. Após três ciclos de deficiência hídrica, ocorreu diminuição nas concentrações de ácido 3-indol acético nas plantas sadias e doentes no dia de estresse mais severo quando comparadas com os controles irrigados. No terceiro ciclo, as concentrações de amido das plantas doentes foram mais baixas que nas plantas sadias, independentemente da deficiência hídrica. Este fato poderia estar relacionado com a necessidade das plantas doentes utilizarem as reservas, visto que houve queda significativa da fotossíntese
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ana Maria Magalhães Andrade Lagoa; Eduardo Caruso Machado; Ana Maria Magalhães Andrade Lagoa [Orientador]; Ricardo Ferraz de Oliveira; Carlos Pimentel; Marlene Aparecida Schiavinato; Jorge Vega

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Laranja

ISBN:

Date of Publication:05/18/2001

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.