Details

Gestão escolar democrática na escola pública em Pernambuco: uma experiência da década de 80

by de Sousa, Maria Zélia

Abstract (Summary)
A pesquisa Gestão Escolar Democrática na Escola Pública em Pernambuco: uma experiência da década de 80 teve como objetivo geral registrar a memória de uma experiência de gestão, supostamente democrática, no sistema escolar público de Pernambuco na década de 80, numa escola localizada na zona norte da cidade do Recife. À luz desse objetivo geral buscou-se identificar a concepção de gestão escolar veiculada no discurso oficial na referida década, em Pernambuco, nos Planos Estaduais de Educação assim como as formas de materialização na prática escolar, detectando, em memórias de educadores, as formas como a escola reagia às orientações da Secretaria de Educação, analisando as formas de participação da comunidade interna e externa na gestão da escola estudada, como forma de apreender fatores favoráveis à mudança na gestão escolar e analisar o papel do gestor na implantação de práticas democráticas.O fato de ter como objeto de estudo uma experiência singular vivenciada num passado recente apontou o estudo de caso como caminho metodológico adequado, utilizando a história oral temática que privilegia a coleta de depoimentos por meio de entrevistas orais, objetivando esclarecer o fenômeno estudado, a partir dos registros de memória de atores/autores partícipes da experiência. Na análise dos dados coletados através das entrevistas semi-estruturadas, fez-se uso de uma adaptação do método de Análise de Conteúdo de Bardin, que possibilita uma compreensão mais profunda de significados, o que é particularmente fértil quando aplicado ao campo das investigações sociais.No estudo realizado foi possível constatar indícios de uma gestão democrática convivendo com princípios e processos de uma administração técnico-burocrática centrada na figura do diretor. Entre os demais achados, vale ainda destacar: a desarticulação da escola com o contexto social mais amplo, como se fora uma ilha, e a alienação do professorado face aos movimentos sociais da própria categoria profissional; o entendimento reducionista da gestão democrática como resultado de relações afetivas; a apreensão de que a liderança interna do gestor é insuficiente para o bom funcionamento da escola se não for somada à capacidade de articulação e ao prestígio político-social junto aos órgãos centrais, o que lastimavelmente evidencia a forte interferência político-partidária no desempenho da função gestora; a vivência da ?participação concedida?, mesmo no âmbito das decisões negociadas; a desqualificação da escola de hoje e o saudosismo da escola do passado como forma de escamotear a aceitação da escola real e a discriminação velada que incide sobre a clientela de hoje (alunos de classe social baixa). Por outro lado, detectou-se que a autonomia se constitui numa conquista que implica um processo de aprendizagem, em que iniciativa e coragem se colocam como fatores que impulsionam a quebra de uma cultura pautada no poder hierárquico e na passividade frente às determinações superiores. Sintetizando, pode-se afirmar que as lições do passado, mesmo quando advindas de experiências consideradas avançadas para a época, precisariam passar por um processo crítico de desconstrução para serem reconstruídas sob novas bases, tendo por horizonte o efetivo exercício da democracia
This document abstract is also available in French.
Bibliographical Information:

Advisor:Geraldo Barroso

School:Universidade Federal de Pernambuco

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:memória de uma experiência gestão democrática escola pública pe comunidade interna e externa na estudada particiação educacao

ISBN:

Date of Publication:01/01/2003

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.