Details

Associações entre hipergamaglobulinemia E, alteraçõesultra-sonográficas do fígado e fatores de risco para Larva migrans visceral,e ELISA positivo para Toxocara canis em crianças e adolescentes:Estudo caso-controle

by de Almeida, Elaine Alvarenga

Abstract (Summary)
A escassez de estudos controlados a respeito de Larva migrans visceral em criancas e adolescentes estimulou a realizacao de estudo observacional, retrospectivo, caso-controle no periodo de 2004 a 2007 para determinar fatores de risco para toxocariase em criancas eadolescentes.Foram estudadas 68 criancas entre 10 meses e 14 anos de idade distribuidas em dois grupos: 37 casos mostrando IgG positivo para Toxocara canis (ELISA- Ensaio imunoenzimatico) com titulo . 640, e 31 controles com titulo ELISA para T. canis < 640. Todas as criancas foram submetidas a hemograma, dosagem serica de imunoglobulinas e isohemaglutininas anti-A e anti-B, exame parasitologico de fezes, sorologia ELISA para T. canis alem de ultra-som abdominal e fundoscopia. Os dados obtidos foram analisados por meio do programa estatistico SPSS 12.0. Foram observadas associacoes entre presenca de caes no domicilio, residir em area rural e a variavel resposta sorologia (ELISA) positivo para toxocariase. Essas variaveis juntamente com imunoglobulina E total acima 1000UI/mL contribuiram em 89% para a presenca de anticorpos anti-Toxocara canis no sangue humano. A maioria das criancas com sorologia positiva (51,4%) tinham acima de cinco anos de idade e a relacao masculino:feminino foi 1,3:1.No entanto, idade e sexo nao foram associadas a variavel resposta estudada. Embora tenham sido encontradas imagens hipoecoicas hepaticas com ou sem linfadenomegalia periportal ao ultra-som abdominal em 29,7% dos casos, essas alteracoes ultra-sonograficas nao se associaram a sorologia positiva para toxocariase. A hepatomegalia estava presente em 21,6% dos casos e em 45,5% daquelas criancas com ultra-som alterado. Esplenomegalia ocorreu em um caso. A eosinofilia foi observada em 89,2% dos casos. Entretanto, hepatomegalia, esplenomegalia e eosinofilia nao se associaram a presenca de anticorpos anti-T.canis. O comprometimento ocular - uveite unilateral e reducao discreta da acuidade visual - ocorreu em dois pacientes(5,4% dos casos). A presenca de caes no domicilio associada ao fato de residir em area rural contribuiram em 80% para ocorrencia de ELISA positiva para T.canis sendo, portanto, importantes fatores epidemiologicos para diagnostico presuntivo da larva migrans visceral.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Regina Lunardi Rocha; Jose Roberto Lambertucci; Jose Carlos Serufo; Amália Verônica Mendes da Silva; Emília Pessoa Perez

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Tese da Faculdade de Medicina. UFMG Medicina tropical Teses. Estudos casos e controles DeCS retrospectivos

ISBN:

Date of Publication:07/01/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.