Details

Alienação eleitoral no Brasil: votos brancos, nulos e abstenções nas eleições presidenciais (1989-2002)

by Oliveira Costa, Homero de

Abstract (Summary)
Esta tese tem por objetivo analisar a alienação eleitoral (votos brancos, nulos e abstenções) naseleições presidenciais no Brasil de l989 a 2002. Nossa opção metodológica foi trabalhar comdados agregados, por estado e região, tendo como fonte os dados oficiais (Tribunal SuperiorEleitoral). Para cumprir os objetivos do trabalho, dividimos em cinco capítulos. No primeirocapítulo, fizemos uma revisão da literatura internacional sobre comportamento eleitoral,especialmente em relação à Europa, trazendo alguns dados comparativos sobre os países,evidenciando que uma das questões importantes nesse estudo, pelo menos desde a década del990, é o crescimento principalmente de um dos componentes da alienação eleitoral, que é aabstenção eleitoral. Inicialmente, apresentamos alguns modelos e/ou teorias (Columbia eMichigan, teoria da escolha racional, teoria da integração social etc), alguns dados comparativosentre países, que mostram como especialmente a abstenção eleitoral, tem crescido de formasignificativa na maioria desses países. Procurei situar parte da literatura pertinente sobre o tema,com suas distintas interpretações. Apresentamos alguns estudos e dados também sobre aAmérica Latina. No segundo capítulo, partimos do princípio que há uma crise dos partidospolíticos e da representação política e que não se pode compreender a alienação eleitoral seminseri-la no quadro mais geral da crise dos partidos políticos e da representação política, ou seja,os dados da alienação eleitoral, quer em termos de abstenção, quer em termos de votos nulos ebrancos, também expressam uma descrença e deslegitimação dos partidos políticos. No terceiro equarto capítulos, analisamos estas questões (comportamento eleitoral e crise dos partidos e darepresentação política) no Brasil, fazendo uma revisão da literatura pertinente, maisespecificamente no pós l964. E finalmente o capítulo cinco em que apresentamos os resultados denossa pesquisa. Para cada ano eleitoral analisado, fizemos uma introdução com dados sobre aconjuntura político-eleitoral, em seguida, apresentamos os dados, aplicando, para cada variáveldefinida, o modelo de regressão linear pelo método dos mínimos quadrados. A conclusão é a deque as variáveis IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e IES (Índice de Exclusão Social),explicam em grande parte os votos nulos e brancos enquanto a Extensão territorial explicatambém em grande parte a abstenção eleitoral. No entanto, procuramos demonstrar que não sãofatores isolados que explicam a taxa de alienação eleitoral Há de se considerar também outrosfatores, como os de ordem político-conjuntural (eleições mais concorridas, com dois turnos têmmaior participação eleitoral e, em conseqüência, menor taxa de alienação eleitoral); o papel damídia nos respectivos processos eleitorais (maior cobertura, maior participação e menor taxa dealienação eleitoral), inseridos no quadro mais geral da crise dos partidos e da representaçãopolítica
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Vera Lucia Michalany Chaia

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS Alienação eleitoral Eleições presidenciais Presidentes -- Eleicoes 1989-2002 Brasil Votacao

ISBN:

Date of Publication:12/08/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.