Details

A Farmácia e a Medicina Química na Inglaterra Quinhentista: O Caso de R. Bostocke

by Freitas Reis, Ivoni de

Abstract (Summary)
Esse trabalho aborda, principalmente, a farmácia decorrente damedicina química na Inglaterra do Século XVI e início do XVII. Entretanto,obra que introduziu a filosofia paracelsista na Inglaterra, o The Difference theAucient Phisicke... and the Latter Phisicke (1585), teve por autor R. Bostocke,um paracelsista e parlamentarista inglês sobre o qual quase nada se pode afirmarde concreto. Assim sendo, além de um levantamento de sua magra biografia, fezsenecessário buscar a química médica no momento em que foi publicada a suaobra. Assim, para fazer um estudo dos medicamentos e processamentos citadospor Bostocke, e tendo por objetivo criar esta ambiência, foram levantados algunsestudiosos deste período. Além do próprio Paracelso, buscou-se avaliar essesmedicamentos em Oswald Croll, paracelsista confesso, em dois iatroquímicos,Joseph Duchesne e Jean Béguin, e em adepto da medicina clássica, ConradGesner.Tendo como objetivo mostrar que a farmácia dos quimicamenteprocessados na Inglaterra do XVI estava prioritariamente preocupada com oprocessamento, a purificação e a dosagem, mais do que com o tipo de materialutilizado na preparação desses, foi feito um levantamento de algunsmedicamentos, em sua maioria metais, dispostos de forma a compreendercaminho percorrido por esses estudiosos para desenvolver os quimicamentepreparados, bem como, em alguns casos para alcançar aquele que foi o maiscobiçado de todos os medicamentos, o ouro potável
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ana Maria Alfonso Goldfarb

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Farmácia Medicina química

ISBN:

Date of Publication:10/04/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.