Details

Avaliação dos registros de dispensação dos anti-retrovirais em indivíduos infectados pelo HIV em serviços de referência

by de Freitas, Raquel Regina

Abstract (Summary)
Este estudo teve como objetivos avaliar os registros de dispensação de anti-retrovirais (ARV) por um período de doze meses após a primeira prescrição e determinar os fatores associados com a retirada irregular ou abandono em dois serviços públicos de referência para aids, Belo Horizonte (MG), Brasil. Participaram 323 pacientes infectados pelo HIV, virgens de tratamento, recrutados entre maio de 2001 a maio de 2002. Foram avaliadas a data da primeira e subseqüentes dispensações, esquemas de ARV dispensados, número de comprimidos, dose de cada medicamento e ocorrência de trocas. As retiradas dos ARV foram categorizadas em irregular, abandono ou regular, de acordo com o tempo e o número de comprimidos de cada dispensação. A magnitude das associações entre variáveis selecionadas e a retirada irregular ou abandono, comparado com a retirada regular, foi estimada pelo odds ratio (OR) com intervalo de confiança de 95%. Foi utilizado um modelo logístico multinomial multivariado para verificar o efeito independente das variáveis explicativas. Predominaram indivíduos do sexo masculino (67,2%), com menos de 35 anos (53,2%), cor da pele preta ou parda (73,4%), solteiros ou separados (64,4%), que moravam em Belo Horizonte (60,7%) e declararam ter renda familiar (83,4%). Verificou-se que 98 (30,3%) pacientes abandonaram a terapia e que 187 (57,9%) tiveram pelo menos uma retirada irregular de ARV. A análise multivariada mostrou que morar fora de Belo Horizonte (OR=3,21), ter contagem de linfócitos TCD4+ maior que 200 células /mm3 (OR=2,97) e fazer uso de esquema sem inibidor de protease (OR=2,76) estavam associadas com retirada irregular enquanto morar fora de Belo Horizonte (OR=2,91), ter contagem de linfócitos TCD4+ maior que 200 células /mm3 (OR=2,60), fazer uso de esquema sem inibidor de protease (OR=3,74), não fazer uso de outra medicação (OR=4,61) e ter registro de não-adesão no prontuário médico (OR=6,39) mostraram-se estatisticamente associadas com o abandono. A avaliação dos registros de dispensação da farmácia mostrou-se importante marcador de utilização de serviços de saúde como indicador indireto para identificar pacientes em risco de não-adesão à terapia ARV e deve ser incorporado à prática clínica. Estratégias de intervenções precisam ser desenvolvidas que priorizem a busca dos pacientes ausentes ou aqueles com retirada irregular para prevenir descontinuidade da terapia ou não-adesão.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Mark Drew Crosland Guimaraes; Francisco de Assis Acurcio; Ana Maria de Brito; Henrique Leonardo Guerra

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Dissertação da Faculdade de Medicina UFMG Anti-retrovirais DeCS Farmácia/estatística & dados numéricos Síndrome imunodeficiência adquirida/epidemiologia Recusa do paciente ao tratamento

ISBN:

Date of Publication:03/10/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.