Details

Maturação dos frutos na emergência de plântulas e no potencial frutífero de pitangueira-do-cerrado (Eugenia calycina Cambess)

by de Freitas, Kelly Cristiene

Abstract (Summary)
CAPÍTULO II: Eugenia calycina é uma espécie frutífera de ocorrência em áreas de Cerrado, cujascaracterísticas morfofisiológicas de frutos e sementes são escassas. Diante disso, osobjetivos do trabalho foram quantificar a influência da coloração do fruto nos caracteresmorfofisiológicos de frutos e sementes da espécie; determinar o rendimento de polpa eindicar o potencial da espécie para programas de melhoramento genético. Em novembrode 2006, cinqüenta frutos, na coloração verde, laranja, vermelho-claro e vermelhoescuro,foram coletados, extraídas suas sementes e ambos medidos quanto aocomprimento e largura, além das massas das matérias fresca e seca da polpa. Emnovembro de 2007, de vinte matrizes, determinaram-se o número de frutos por planta eo rendimento de polpa. A distribuição t de ?Student? foi utilizada para construirintervalos de confiança para comprimento, largura e massa das matérias fresca e seca depolpa, e testar o coeficiente de correlação entre caracteres do fruto e a massa fresca depolpa. Freqüências percentuais e medidas de assimetria e curtose indicaram a naturezada distribuição da largura e do comprimento. Grandes amplitudes foram observadas namorfometria dos frutos (8-20 mm de largura; 10-30 mm de comprimento) e dassementes (8-14 mm largura; 7-14 mm comprimento), dentro do mesmo estádio dematuração. A natureza simétrica e mesocúrtica das distribuições de largura ecomprimento dos frutos e sementes revelam seu potencial genético para seleção, mesmocom a antropização de sua área de ocorrência. A produção de frutos por planta foivariável (3 a 20), com rendimento de polpa estimado em 59,1%. CAPITULO III: A ocorrência de espécies frutíferas amplamente cultivadas no Brasil evidencia anecessidade de melhor conhecimento da flora nativa e da preservação dos recursosvegetais naturais. Diante disso, objetivou-se quantificar a influência da coloração dosfrutos de Eugenia calycina Cambess. no processo de emergência e no desenvolvimentode plântulas para fins de produção de mudas. Na coleta foram estabelecidos os padrõesde coloração do fruto, verde, laranja, vermelho-claro e vermelho-escuro, indicando osdiferentes estádios de maturação. O experimento de emergência foi instalado emdelineamento de blocos casualizados, com quatro tratamentos (estádios de maturação) esete repetições de 28 sementes, totalizando 28 parcelas. Para avaliar o desenvolvimentode plântulas, dois experimentos independentes foram instalados, ambos emdelineamento de blocos casualizados, usando plântulas do teste de emergência. Noprimeiro, os tratamentos constaram de plântulas do teste de emergência em diferentesestádios de maturação (verde, laranja, vermelho-claro e vermelho-escuro) e, nosegundo, constaram de mistura de substratos contendo substrato comercial, vermiculitae casca de coco em diferentes proporções. Os estádios de maturação dos frutos nãoafetaram significativamente o processo de emergência, nem mesmo os incrementos emaltura do hipocótilo, comprimento de raiz, diâmetro do caule e número de folhas. Acapacidade de emergência das plântulas foi alta (83,67 a 90,31%), porém, em média,menos de uma plântula emergiu por dia (VE = 0,737 a 0,819 plântulas por dia). Ocrescimento das plântulas foi lento, máximo de 7 cm em 210 dias, mesmo quando osubstrato foi suplementado com adubação química (osmocote®), casca de coco evermiculita.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Berildo de Melo; Denise Garcia de Santana; Carlos Machado dos Santos; Sueli Matiko Sano

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Coloração do fruto Maturação Medidas de assimetria Fruteira cerrado emergência Pitangueira-do-cerrado Crescimento deplântulas AGRONOMIA Frutas Pitangueira -

ISBN:

Date of Publication:02/19/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.