Details

Aceitação dos pais/responsáveis em relação aos métodos de contenção utilizados em crianças e adolescentes, portadores de deficiência mental, durante o atendimento odontológico

by Borges de, Ana Cristina

Abstract (Summary)
Este estudo analisou a aceitação dos pais/responsáveis em relação às técnicas de contenção, utilizadas em crianças e adolescentes com deficiência mental, durante o atendimento odontológico. Participaram 209 pais/responsáveis de crianças/adolescentes, com idade inferior a 15 anos e portadores de deficiência mental, da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Belo Horizonte-MG e de Lagoa da Prata-MG. Após a assinatura do termo de consentimento, o participante respondeu uma entrevista. Em seguida, todos assistiram a um vídeo exibindo as técnicas de contenção física (ativa e passiva), sedação e anestesia geral. Cada participante marcou, em um diagrama, se aceitava ou não o uso de cada técnica, durante o atendimento da criança ou adolescente. Os dados foram analisados pelo teste X2 e razão das chances. Houve diferença estatisticamente significativa na aceitação dos participantes quanto às técnicas de contenção (p=0,000), sendo a anestesia geral aceita por apenas 23% dos pais/responsáveis. No entanto, quando consideradas apenas às técnicas de contenção ativa (51%), contenção passiva (56%) e sedação (59%) não houve diferença estatisticamente significante entre estas técnicas (p=0,282). Portanto, apresentam o mesmo índice de aceitação entre os participantes. Através da razão das chances, o participante com maior chance de aceitação da contenção ativa tem 36 anos de idade ou mais, é pai ou mãe da criança/adolescente, possui até média escolaridade e pertence a APAE-LP. Seu filho está na faixa etária de 10 a 14 anos e é de classe econômica menos favorecida. O pai/responsável com maior chance de aceitação da contenção passiva é aquele cuja criança está na faixa de nove meses a quatro anos e possui experiência com contenção física. Nenhuma das variáveis independentes analisadas determinou o perfil do participante com maior chance de aceitação da sedação. O participante com maior chance de aceitação da anestesia geral é aquele cuja criança/adolescente está na faixa etária de 10 a 14 anos, pertence a APAE-BH e possui experiência com anestesia geral. Diferentes fatores influenciaram a aceitação dos pais/responsáveis quanto à aceitação de cada uma das técnicas. Portanto, o profissional deve estabelecer sua maneira de abordagem considerando a individualidade de cada paciente e família.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Saul Martins de Paiva; Isabela Almeida Pordeus; Miriam Pimenta Parreira do Vale; Vera Lucia Bosco

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:odontopediatria teses aspectos psicolã³gicos saãºde bucal

ISBN:

Date of Publication:12/17/2002

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.