Details

Influência do hipotireoidismo na progressão do melanoma experimental

by Biondi, Luiz Roberto

Abstract (Summary)
Este trabalho teve por objetivo avaliar os efeitos do hipotireoidismo experimental induzido mediante utilização da droga propiltiouracil ou por tireoidectomia actínica, utilizando-se Iodo131, sobre o crescimento tumoral local e potencial metastático do melanoma murino, cepa B16F10 em camundongos C57BL6. O trabalho constituiu-se de dois experimentos distintos: 1. Influência do hipotireoidismo sobre o crescimento local e sobrevida, mediante indução do hipotireoidismo com propiltiouracil (PTU) a 0,05% na água de bebida e inoculação de células B16F10 por via subcutânea. 2. Influência do hipotireoidismo sobre o potencial metastático, onde os animais foram submetidos aos seguintes tratamentos: água (CTRL_M); indução do hipotireoidismo com propiltiouracil a 0,05% na água de bebida (PTU_M); indução do hipotireoidismo com iodo131 (I131_M) e do hipertireoidismo com L-tiroxina a 0,00005% na água de bebida (T4_M) e posterior inoculação de células B16F10, por via intravenosa. No experimento 1, os parâmetros avaliados consistiram na medida do volume tumoral e taxa de sobrevida. Os volumes tumorais variaram de 1,8 mm³ a 10.673,1 mm³. Na média diária dos volumes tumorais, o menor valor foi de 1,6 mm³ enquanto o maior volume obtido foi de 8140,9 mm³. A análise estatística das médias dos volumes, mediante teste de T não pareado, não indicou diferença significativa entre os grupos CTRL_L (controle) e PTU_L (tratado), com p = 0,795 para o teste de T e p = 0,5759 para o teste de F, para um intervalo de confiança de 95%. A média da sobrevida foi de 22 dias para o grupo CTRL_L e 21 dias para o grupo PTU_L. A analise estatística dos dados de sobrevida seguiu o Teste de Mantel-Haensze, não havendo diferença significativa na evolução da sobrevida entre os grupos, com p = 0,752 para um intervalo de confiança de 95%. No experimento 2, o parâmetro avaliado consistiu no número de nódulos metastáticos mediante contagem dos nódulos na superfície dos pulmões dos animais, após eutanásia. A distribuição de nódulos tumorais pulmonares apresentou média de 32 nódulos para o grupo CTRL_M; 91 nódulos para o grupo PTU_M; 23 nódulos para o grupo T4_M e 77 nódulos para o grupo I131_M. Houve diferença estatisticamente significativa (p < 0,01) entre os grupos CTRL_M versus PTU_M e I131_M e entre os grupos T4_M versus PTU_M e I131_M. Não houve diferença significativa (p > 0,05) entre os grupos CTRL_M versus T4_M e entre os grupos PTU_M versus I131_M. Os estudos estatísticos foram realizados mediante Teste de Analise de Variância simples (ANOVA) e aplicação de pós-teste de Dunnett, de múltipla comparação. Concluiu-se que o hipotireoidismo não interferiu no crescimento local da cepa B16F10 do melanoma murino em camundongos C57BL6 e significativamente alterou o comportamento metastático da referida cepa nesta linhagem isogênica, favorecendo a formação de nódulos metastáticos nos animais em que este estado patológico foi induzido, quer pela utilização de droga antitireoidiana PTU, quer pela tireoidectomia actínica com I131, no entanto, a administração de L-tiroxina não acarretou o efeito contrário
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Mario Mariano; Maria Lucia Zaidan Dagli; Marcia Marques Jericó; Mario Mariano

School:Universidade de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords: Camundongos Hipotireoidismo

ISBN:

Date of Publication:08/03/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.