Details

Práticas do Psicólogo em Instituições Públicas de Saúde: o cuidado para com outro.

by Carvalho, Liliane Brandão

Abstract (Summary)
O psicólogo assume o desafio de inserção nos serviços públicos de saúde, mais precisamente nas instituições gerais não-psiquiátricas caracterizadas como um locus específico de prática e de compreensão das questões relacionadas ao continuum saúde-doença. Entretanto, atuar no complexo campo da saúde coletiva exige desse profissional uma revisão de sua prática, um pôr em xeque os pressupostos tradicionais e, sobretudo, uma discussão ética que aponte para uma outra atitude frente ao usuário do serviço. O cuidado assume a configuração dessa atitude de respeito e de acolhimento do sofrimento do outro, cuja via não mais segue a razão, nem a do saber-poder, mas sim a afetação e a escuta ética. O objetivo deste estudo é compreender os sentidos atribuídos pelo psicólogo ao cuidado para com o outro em sua prática na instituição pública de saúde localizada em Fortaleza. De caráter exploratório, este estudo é qualitativo, numa perspectiva crítico-interpretativa de base fenomenológica e adota como suporte metodológico a hermenêutica filosófica. As informantes foram oito psicólogas do quadro funcional da rede estadual de saúde. O instrumento utilizado foi a entrevista não-diretiva, por facilitar o diálogo e a livre exposição dos cotidianos. A análise em profundidade dos depoimentos de cada informante evidenciou três eixos temáticos centrais: a inserção no campo da saúde coletiva; a prática do psicólogo: saberes e fazeres em jogo; e concepções sobre a dimensão ética do cuidado. Questões relacionadas à formação acadêmica, considerada falha quanto à discussão da saúde como uma dimensão coletiva, à falta de experiência anterior no campo da saúde, ao próprio processo de profissionalização e às precárias condições de trabalho são vivenciadas como dificuldades para a atuação do psicólogo. Esse ainda se pauta pelo modelo da psicologia clínica, de postura individualista e isolada, e pela biomedicina, de acentuada presença no contexto cearense, marcada pela verticalização da assistência e interessada mais no outro como um objeto de intervenção técnica. Portanto, é possível concluir que esse modelo de prática é o de maior predominância entre os psicólogos deste estudo, os quais, frente ao usuário, assumem a atitude de cuidado como técnica, ajustamento, controle e de anulação da diferença. Há, contudo, experiências que ultrapassam a postura clínica clássica e a ênfase na perícia para dar conta do encontro intersubjetivo, do diálogo, do compartilhar de responsabilidades, do compromisso com a dimensão sócio-cultural e política do serviço de saúde e, sobretudo, do outro, reconhecido e respeitado como um sujeito, de quem o psicólogo precisa se aproximar para oferecer um espaço de escuta de seu sofrimento e acolhimento de sua singularidade.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Lúcia Magalhães Bosi; Ana Maria Vieira Lage; José Célio Freire; Zulmira Áurea Cruz Bomfim

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Prática do Psicólogo Psicologia da Saúde Ética Cuidados com os doentes Doentes hospitalizados-psicologia-Fortaleza(CE) Serviços de saúde pública-Fortaleza(CE) Psicólogos clínicos-ética profissional-Fortaleza(CE) clínicos-Fortaleza(CE)-atitudes

ISBN:

Date of Publication:05/12/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.