Details

Caracterização do acidente de trânsito e gravidade do trauma: um estudo em vítimas de um hospital de emergência de Natal

by Silva Ramos, Cristiane da

Abstract (Summary)
Estudo exploratório descritivo, com abordagem quantitativa e dados prospectivos realizado noComplexo Hospitalar Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), Natal/RN, com vistas a classificar o tipo de veículo a motor envolvido no acidente, a qualidade do usuário da via pública e as lesões mais freqüentes; avaliar a gravidade do trauma em vítimas de acidentetrânsito; caracterizar a gravidade do trauma e das lesões e o tipo de veículo a motor envolvido. A população constou de 605 vítimas de acidentes de trânsito, com dados coletados de outubro a dezembro de 2007. Utilizamos com suporte na avaliação da gravidade das lesões e do trauma a Escala de Coma Glasgow (ECGl) e o Condensed Abbreviated Injury Scale (CAIS) e o Injure Severity Score. Os resultados mostram que 82,8% das vítimas eram do sexo masculino; 78,4% tinham entre 18 e 38 anos; prevaleceram as vítimas advindas do Interior doEstado (43,1%); 24,3% da população possuíam o nível de médio completo; 23,1% trabalhavam no comércio e em atividades auxiliares; a maioria (74,9%) era católica; 48,8% eram casada/união consensual; 76,2% ganhavam no máximo dois salários mínimos mensais; o domingo foi o dia com maior número de acidentes (25,1%); 47,4% foram atendidas com menos de 1h após o evento; a motocicleta isoladamente, foi responsável por 53,2% dosacidentes; 42,3% foram atendidas pelo SAMU; 61,8% eram vítimas de colisão; mais da metade (53,4%) utilizaram equipamento de proteção individual; 49,4% usavam o capacete e 4,0%, o cinto de segurança; 61,3% eram condutores de moto; 43,3% dos acidentesaconteceram no turno da tarde; dos 395 condutores, 55,2% possuíam habilitação, e destes 50,7% tinham entre 1 e 5 anos de habilitação; 90,7% das vítimas tinham ECGl entre 13 e 15 pontos na hora da avaliação; a região corpórea mais atingida foi a superfície externa (35,9%); 38,8% das lesões foram do tipo leve e moderada (AIS 1 e AIS 2); 83,2% apresentaram traumaleve (ISS entre 1 e 15 pontos). Diante dos resultados podemos concluir que a presença de alguns fatores de risco, quando associados à direção de veículos, contribuem para o agravamento das lesões e do trauma decorrentes dos AT?s, como: sexo, idade, dia da semana,intervalo de tempo entre o acidente e o atendimento à vítima, a ingestão de drogas, tipo de acidente, qualidade do usuário da via pública, uso de EPI, turno do dia, região corpórea atingida e o tipo de veículo a motor envolvido
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Raimunda Medeiros Germano; Glaucea Maciel de Farias; Gilson de Vasconcelos Torres; Maria Sumie Koizumi

School:Universidade Federal do Rio Grande do Norte

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ENFERMAGEM Acidentes de trânsito Enfermagem

ISBN:

Date of Publication:04/24/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.