Details

Avaliação de memória viso-espacial e verbal de musicistas e não musicistas

by Tormin, Malba Cunha

Abstract (Summary)
Este estudo investigou diferenças de desempenho de musicistas e não musicistas em testes de memória de trabalho (working memory), baseado no modelo de Alan Baddeley, que se refere a um modelo integrativo de memória ativa que abrange um registro viso-espacial, especializado na codificação visual e/ou espacial e outro registro de natureza fonológica, especializado na codificação verbal, supervisionados por uma central executiva. Este sistema de memória está ligado tanto ao processamento ativo e simultâneo da informação, quanto ao armazenamento transitório dela, fundamental em atividades que exigem raciocínio e processamento rápido da informação, muito presentes na música. Nesta pesquisa foram feitas adaptações do teste pictórico de memória (TEPIC-M) que possibilitou investigar o processamento de informação viso-espacial e verbal de curto prazo através de tarefas de recordação. O objetivo do estudo foi avaliar se houve diferenças entre musicistas e não musicistas no processamento de informação viso-espacial e verbal e se o estudo de música pode influenciar nas habilidades testadas pelas tarefas de recordação. A pesquisa foi realizada com universitários dos cursos de Música, de Letras e de Engenharia da Universidade Federal de Uberlândia. Os resultados foram obtidos pela análise de variância mista (ANOVA 2X2X3) para os fatores experimentais e indicaram que os musicistas tiveram um comportamento intermediário em relação aos não musicistas, mas não superior, de forma que se aproximaram dos estudantes do curso de Letras no processamento de informação verbal e dos da Engenharia no processamento da informação viso-espacial. Esses dados sugeriram que o estudo de música abrange e desenvolve mecanismos de memória viso-espacial e verbal. Outro dado importante foi que os alunos de Engenharia tiveram o maior número de acertos em memória viso-espacial, independente do estímulo e níveis da tarefa exigida nos testes de memória e que, para todos os 3 grupos estudados, foi detectado o efeito de superaprendizagem do código verbal, uma vez que os resultados indicaram maior eficiência na decodificação e repetição sub-vocal do estímulo PALAVRAS. Além disso, os resultados podem ser utilizados também para políticas de incentivo à educação musical a serem aplicadas em escolas públicas e particulares do país, integrando as áreas de psicologia cognitiva e educação musical, com a finalidade de abrir campo de pesquisa nos processos de desenvolvimento cognitivo e aprendizagem musical, intensificando o estudo de música no Brasil.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Renata Ferrarez Fernandes Lopes; Claudia Araujo da Cunha; Joaquim Carlos Rossini; Eulália Henriques Maimoni

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Memória de trabalho Tarefa recordação Códigos verbais e não Psicologia cognitiva Música - Instrução ensino

ISBN:

Date of Publication:05/16/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.