Details

Interação de proteinas do soro de leite com polissacarideo : fracionamento e estudo das propriedades funcionais dos complexos.

by Capitani, Caroline Dario

Abstract (Summary)
Na indústria de laticínios, a coacervação entre o soro de leite com hidrocolóides pode ser utilizada no fracionamento e recuperação das suas proteínas e, ainda, contribuir na redução da poluição ambiental. O objetivo do trabalho foi estudar a interação entre proteínas do soro lácteo, obtido a partir da fabricação do queijo "minas", com o polissacarídeo aniônico carboximetilcelulose (CMC), utilizando a técnica de coacervação complexa em diferentes faixas de pH. As proteínas foram complexadas e fracionadas obtendo três diferentes amostras. Para tal, foi feito ajuste do pH e da concentração do hidrocolóide. Os complexos foram classificados como precipitado 1: b-Lg/CMC, precipitado 2: a-La/CMC e precipitado total: PT/CMC, sendo obtidos em valores de pH 4,0; 3,2 e 3,0, respectivamente. Em seguida foram avaliadas variações nas faixas de pH na desestabilização deste complexo. Foram utilizados parâmetros de pH, força iônica e concentração de amostra no estudo de algumas propriedades funcionais tecnológicas, tais como solubilidade, geleificação, viscosidade, formação de espuma e estabilidade de emulsões. Os resultados de porcentagem de proteínas e CMC solúveis e de eletroforese mostraram que os coacervados são parcialmente descomplexados em valores de pH 2, 5 e 6. As análises de calorimetria diferencial de varredura (DSC) permitiram concluir que a presença do hidrocolóide aumentou a estabilidade protéica ao processo de desnaturação térmica. O aumento da concentração de NaCl (0,5M), influenciou positivamente a solubilidade protéica (%SP), contudo, nas faixas de pH correspondentes às de obtenção dos complexos, os resultados foram mínimos para esta propriedade (%SP). Nos testes de geleificação a 20% de concentração, os valores de G" foram maiores que os de G", concluindo-se que todos os complexos formaram um sólido-viscoelástico. A viscosidade das soluções (pH 6,0) foi maior para as amostras de a-La/CMC e b-Lg/CMC. Em relação às espumas, a melhor capacidade espumante se deu em pH 2,0 com o complexo a- La/CMC. A interação entre os parâmetros testados (pH e concentração de NaCl) foi significativa ( p < 0,05) para a porcentagem de formação de espuma (%) com os complexos a-La/CMC e b-Lg/CMC. As análises das emulsões permitiram afirmar que no pH 6,0 e a 5 mg/ml de concentração de complexo houve maior estabilidade das amostras ao processo de formação do cremado e coalescência, sendo a PT/CMC a amostra menos estável em pH de formação (3,0) do coacervado.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Teresa Bertoldo Pacheco; Maria Teresa Bertoldo Pacheco [Orientador]; Carlos Raimundo Ferreira Grosso; Mirna Lúcia Gigante; Flávia Maria Netto

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Soro do leite

ISBN:

Date of Publication:05/27/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.