Details

Influência de fatores biopsicossociais sobre a mortalidade de idosos no município de Santa Cruz/RN: um estudo prospectivo

by Cavalcanti Maciel, Álvaro Campos

Abstract (Summary)
O processo de envelhecimento se caracteriza por uma complexa rede de eventos, de natureza multidimensional, que abrange aspectos biológicos, sociais, psíquicos e funcionais. A alteração de um ou mais aspectos pode acelerar este processo, antecipando limitações e até o óbito no idoso. Para um adequado enfrentamento desta questão é necessária uma visão interdisciplinar, nas quais as várias áreas do conhecimento possam interagir e com isso intervir da melhor forma possível. Neste sentido, informações oriundas de estudos dos aspectos relacionados à incidência, morbi-mortalidade e padrões de transição, envolvidos no processo saúde-doença podem identificar com mais precisão grupos de risco, estabelecendo vínculos entre os fatores sociais, enfermidades, incapacidade e morte. Desta forma, este estudo objetivou identificar, dentro de uma visão multidimensional, os fatores de risco às condições de saúde e mortalidade em uma coorte de idosos numa cidade do interior do Estado do Rio Grande do Norte (RN), Brasil. Foi realizado um estudo prospectivo na cidade de Santa Cruz-RN, onde 310 idosos aleatoriamente selecionados formaram a linha de base. O tempo de acompanhamento foi de 53 meses. As variáveis preditoras foram divididas em sociodemográficas, saúde física, neuropsiquiátricas e capacidade funcional. A análise estatística foi feita mediante análise bivariada, análise de sobrevida, seguida de regressão logística binária e regressão de Cox, na análise multivariada, considerando nível de significância plt; 0,05 e intervalo de confiança (IC) de 95%. Um total de 60 (19,3%) idosos morreu durante o seguimento, no qual a doença cardiovascular foi a principal causa de óbito. A sobrevida foi de aproximadamente 24,8 meses. O estudo da sobrevida geral demonstrou, aos 12, 24, 36 e 48 meses de acompanhamento, sobrevidas de 97%, 54%, 31% e 5%, respectivamente, sendo apenas, nas variáveis função cognitiva e atividades básicas da vida diária observadas diferenças estatísticas nas curvas de sobrevida. Na análise de regressão logística, os fatores de risco identificados foram déficit cognitivo (OR= 8,74), má percepção de saúde (OR= 3,89) e dependência para ABVD´s (OR= 3,96). Na análise de Cox permaneceram como fatores de risco independentes para o óbito, além da dependência para atividades básicas da vida diária (HR= 3,17), o AVC (HR= 3,49) e o déficit cognitivo (HR= 4,30). Os fatores de risco encontrados no estudo podem ser interpretados como os principais preditores para o óbito, em idosos residentes na comunidade. Desta forma, melhorias nas condições de saúde, com ações voltadas a manutenção de uma vida com autonomia e atenção especial aos idosos com déficit cognitivo pode significar qualidade de vida adicional saudável, resultando na diminuição da mortalidade prematura desta população
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Leani Souza Máximo; Rosângela Corrêa Dias; Maurício Roberto Campelo de Macedo; Tânia Regina Barbosa de Oliveira; Ricardo Oliveira Guerra

School:Universidade Federal do Rio Grande do Norte

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Idoso Mortalidade Sobrevida População rural CIENCIAS DA SAUDE

ISBN:

Date of Publication:05/12/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.