Details

Contaminação de superfícies em enfermarias de pacientes com infecções por Staphylococcus aureus no Hospital de Clínicas na Universidade Federal de Uberlândia

by Carvalho, Karinne Spirandelli

Abstract (Summary)
O ambiente hospitalar representa um reservatório secundário de patógenos como Staphylococcus aureus, incluindo o MRSA, sobressaindo aquelas superfícies passíveis de contato e contaminação das mãos de profissionais de saúde. O presente estudo foi realizado no Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia, no período deJaneiro a Agosto de 2004, com o objetivo de avaliar qualitativa e quantitativamente a contaminação ambiental de superfícies tocadas pelas mãos (grade, mesa de cabeceira emaçaneta da porta) e do piso por S. aureus em enfermarias de pacientes infectados ou não por este microrganismo. Foram investigados os leitos de 52 pacientes, sendo 26infectados (casos) e 26 não infectados (controles). As coletas de superfícies foram realizadas durante a arrumação das camas, por meio de fitas adesivas estéreis com área de 6 cm2. As culturas foram realizadas em ?Tryptone Soy Agar?, acrescido de 7,5% de NaCl e 1% de gema de ovo e identificadas por teste de coagulase. No total, a presença de S. aureus foi detectada em 50% das enfermarias sem diferenças estatísticas entre os dois grupos (46,2% nos infectados versus 53,8% nos controles). A avaliaçãoquantitativa de S. aureus também mostrou resultados semelhantes quanto às contagens em todos os sítios avaliados nos dois grupos, contudo, as contaminações no piso foram aproximadamente 5 vezes superior àquelas observadas nas demais superfícies amostradas. Embora a contaminação nas enfermarias avaliadas tenha sido extensa, a densidade microbiana foi baixa (menos de 1 UFC/cm2). Adicionalmente, a relação de positividade observada entre a contaminação do ar e superfícies por S. aureus foi de 64,3%. Embora as infecções e colonizações observadas nos pacientes fossempredominantemente pelo fenótipo MRSA, verificou-se um predomínio da amostra sensível (65,7% versus 34,3%) na avaliação ambiental. A associação entre contaminação ambiental e freqüência de infecções hospitalares é complexa, e mais investigações são necessárias para uma melhor compreensão da participação do ambiente na epidemiologia das mesmas.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Paulo Pinto Gontijo Filho

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:IMUNOLOGIA Contaminação ambiental Infecção hospitalar

ISBN:

Date of Publication:02/17/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.