Details

Micropropagação fotoautotrófica de amoreira-preta (Rubus spp.) eframboeseira (Rubus idaeus L.) com a utilização de luz natural.

by Leitzke, Luciane Nolasco

Abstract (Summary)
A cultura de tecidos é uma técnica que proporciona com sucesso a micropropagaçãomassal de frutíferas e que já vem sendo utilizada com eficientes resultados para aprodução de mudas sadias com alta qualidade. Entretanto, para que a aplicação damicropropagação na fruticultura torne-se viável comercialmente e possa competircom métodos tradicionais de propagação (estaquia, etc), é necessária a redução docusto de produção. Diante disso, o desenvolvimento de sistemas demicropropagação fotoautotrófica (produção de micropropágulos sem adição desacarose no meio de cultura e sob condições ambientais que promovam afotossíntese na planta) com o uso de luz natural surge como possibilidade queapresenta potencial para aumentar a eficiência da micropropagação e auxiliar naredução de seu custo. Assim, este trabalho teve como objetivo a multiplicaçãofotoautotrófica de amoreira-preta (Rubus spp.) cv. Xavante e de framboeseira(Rubus idaeus L.) cvs. Batum e Heritage. Dessa forma, foram realizados os estudospreliminares a fim de definir a constituição do meio de cultura que propicie osmelhores resultados, tanto na multiplicação como no enraizamento in vitro de amorapretae framboesa, sob condições convencionais de micropropagação. A partir daí,foi realizado o estudo da micropropagação fotoautotrófico com o uso da luz natural,utilizando a constituição do meio de cultura que propiciou os melhores resultados.Pelos resultados obtidos, conclui-se que o meio MS adicionado de BAP naconcentração de 13µM é o tratamento mais eficiente na multiplicação in vitro deexplantes com folhas de amoreira-preta ?Xavante? e framboeseira ?Batum? e?Heritage?, induzindo maior número de folhas, brotações e gemas. Para oenraizamento in vitro de amoreira-preta ?Xavante?, o meio WPM adicionado de 2,5µMAIB e mantido por uma semana, seguido do cultivo em meio livre de regulador é omelhor meio de enraizamento; para framboeseira ?Batum?, é necessária a adição de6,5µM de AIB. Em condições fotoautotróficas o alumínio é o melhor modo devedação dos frascos de cultivo. Para a multiplicação in vitro de amoreira-preta cv.?Xavante?, o melhor local de cultivo é a casa de vegetação e a adição de 22 g L -1 desacarose no meio de cultura e de 11,5g L-1 para framboeseira ?Batum?, mantida nasala de crescimento. Para o enraizamento in vitro de framboeseira cv. Batum, oalgodão é o melhor modo de vedação dos frascos de cultivo; o melhor local decultivo é a sala de crescimento, sem a adição de sacarose no meio de cultura,obtendo-se maior porcentagem de enraizamento, número de raízes por explante.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Luís Eduardo Corrêa Antunes; Márcia Wulff Schuch

School:Universidade Federal de Pelotas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Produção de mudas Xavante Culturade tecidos AGRONOMIA

ISBN:

Date of Publication:03/05/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.