Details

Políticas de acesso à educação superior : flexibilização e democratização do ingresso na universidade

by de Souza, Joiciane Aparecida

Abstract (Summary)
Esta pesquisa insere-se no campo das Políticas Públicas em Educação, possuindo comotemática central as relações existentes entre as políticas de democratização do acesso, o processode diversificação e de diferenciação das instituições de Educação Superior e as estratégias paraflexibilização dos processos seletivos no Brasil, os quais tiveram início no governo FernandoHenrique Cardoso, seguindo recomendações de organismos internacionais, tendo como objetivoviabilizar o ingresso e o direito à Educação Superior reivindicado pela sociedade.O objetivo geral desta pesquisa foi analisar a possibilidade de democratização do acesso dediscentes após essas mudanças nas políticas de acesso à Educação Superior, por meio da análisede dados recentes da Educação Superior brasileira, de entrevistas com os representantes dasComissões que organizam os processos seletivos das Universidades Federais de Minas Gerais eda análise do perfil dos alunos ingressantes à graduação na Universidade Federal de Uberlândia -UFU, no período de 2000 a 2006. Assim sendo, este estudo caracterizou-se como uma pesquisade campo e documental, de abordagem quantitativa-qualitativa e de caráter analítico-crítico,utilizando-se da análise de conteúdo como técnica de tratamento de dados.Os indicadores educacionais comprovaram que o processo de diversificação e dediferenciação das Instituições de Educação Superior contribuíram com o crescimentodesordenado de instituições não universitárias, principalmente do setor privado, encolhendo asações do Estado para a expansão de universidades públicas.Constatamos que as novas formas de seleção utilizadas pelas Universidades FederaisMineiras não contribuíram para democratizar o ingresso na Educação Superior. Da mesma forma,ocorreu no caso da UFU com a implantação do Programa Alternativo de Ingresso ao EnsinoSuperior ? PAIES que, mesmo implicitamente, tinha a expectativa de contribuir com o aumentodo ingresso de alunos de escola pública, principalmente aqueles de camada social menosprivilegiada que têm menos condições de igualdade na disputa pelas vagas.No entanto, é necessário ressaltar que apesar de não ter ocorrido a democratização doacesso almejada, outras mudanças foram visíveis, como o surgimento de uma ?cultura escolar?,na qual os alunos se esforçam para estudar e se preparam mais cedo para os exames seletivos,passando a valorizar a educação básica, principalmente a de nível Médio, bem como a evoluçãodas técnicas e o aumento de discussões dos processos seletivos.Mas, ainda há a necessidade de ações concretas para a integração entre as universidades eas escolas de ensino básico públicas, as quais necessitam urgentemente de apoio para que possamvoltar a oferecer qualidade de ensino, o que em nosso modo de entender possibilitará o aumentode estudantes de classe social menos favorecida na Educação Superior, garantindo a inclusão demembros de todas as classes sociais às universidades públicas e de boa qualidade.A partir da literatura consultada e dos dados analisados concluímos que a EducaçãoSuperior brasileira foi criada para atender aos interesses da pequena elite do País e continuaprivilegiando aqueles que já são privilegiados. Apesar dos avanços em suas políticas de acesso,ainda não foi possível democratizá-la.
This document abstract is also available in Spanish.
Bibliographical Information:

Advisor:Marilúcia de Menezes Rodrigues; Mara Rubia Alves Marques; José Vieira de Sousa

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Democratização Flexibilização Acesso Educação Superior EDUCACAO Ensino superior - Brasil

ISBN:

Date of Publication:02/26/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.