Details

Aplicação de CO2 via irrigação na pimenta Tabasco cultivada em ambiente protegido

by Matielo de, Fabiana Luiza

Abstract (Summary)
O presente trabalho teve como objetivo verificar os efeitos de diferentes doses de dióxido de carbono (CO2), aplicadas via água de irrigação por gotejamento na produção da cultura da pimenta Tabasco (Capsicum frutescens L.). O experimento foi conduzido em duas estufas agrícolas de 122,5 m2 equipadas com sistema de irrigação por gotejamento, fertirrigação e injeção de CO2. As estufas foram instaladas na área experimental do Departamento de Engenharia Rural da ESALQ USP, em Piracicaba. O delineamento experimental utilizado foi blocos casualizados com quatro tratamentos e oito repetições. Os tratamentos aplicados foram 4 doses de CO2: antes da poda as doses foram de 0 (T1), 206,6 (T2); 309,9 (T3) e 413,2 (T4) kg ha-1 e após a poda foram 0 (T1), 245,35 (T2); 368,03 (T3) e 490,72 (T4) kg ha-1. O CO2 foi aplicado via água de irrigação com freqüência de quatro dias e a irrigação foi realiza com turno de rega de dois dias, sendo monitorada por tensiômetro digital. A Lâmina total de água aplicada durante o ciclo (432 dias) foi de 1032,47 mm. As variáveis analisadas foram: estado nutricional das plantas, parâmetros de crescimento, aspectos produtivos, eficiência do uso da água, concentração de capsaicina e dihidrocapsaicina nos frutos e na planta. Os resultados permitiram as seguintes conclusões: (a) a aplicação de 207 kg CO2 ha-1 antes da poda proporcionou aumento de 21% na produção de frutos da pimenta. Durante os dois ciclos de cultivo, a aplicação de 452 kg CO2 ha-1 proporcionou aumento de 16% na produção, em relação ao tratamento sem CO2; (b) o número de frutos produzidos por planta durante os dois ciclos aumentou segundo uma relação quadrática com o aumento da dose de CO2 aplicada via água de irrigação, decrescendo a partir da dose de 409 kg CO2 ha-1. A resposta ao CO2 foi maior no primeiro ciclo (antes da poda) atingindo um máximo de 696 frutos por planta com a aplicação de 220 kg CO2 ha-1; (c) a aplicação de CO2 via água de irrigação não alterou a massa verde, massa seca, comprimento e diâmetro de frutos; (d) as concentrações de capsaicina e dihidrocapsaicina nos frutos reduziram com a aplicação de CO2, mas o rendimento desses capsaicinóides por planta aumentou em decorrência do aumento do número de frutos e da produção com a aplicação de CO2; (e) a eficiência do uso da água aumentou com o aumento da aplicação de CO2, atingindo um máximo para a aplicação de 207 kg CO2 ha-1 no primeiro ciclo e de 452 kg CO2 ha-1 para os dois ciclos; (f) a aplicação de CO2 não proporcionou efeito consistente para as variáveis de crescimento; (g) na última colheita (484 dias após o transplantio) a concentração de cálcio nas folhas reduziu linearmente com o aumento das doses de CO2 aplicadas; (h) ao final do primeiro ciclo de colheita (187 dias após o transplantio) os teores de Zn, Fe e Mn na folhas apresentaram redução quadrática em função do aumento das doses de CO2 e o teor de nitrogênio apresentou aumento quadrático.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Jose Antonio Frizzone; Tarlei Arriel Botrel; Sergio Nascimento Duarte; Paulo Augusto Manfron; Tales Miler Soares; Jose Antonio Frizzone

School:Universidade de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords: Ambiente protegido (Plantas) Dióxido de carbono Irrigação por gotejamento Pimenta - Produção.

ISBN:

Date of Publication:02/12/2009

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.