Details

Avaliação das notificações compulsórias de suspeita de maus-tratos contra crianças e adolescentes do município de São José do Rio Preto

by Donda Pires, Ana Lúcia

Abstract (Summary)
A violência contra crianças e adolescentes não é um fato recente, mas prática habitual ao longo da história, justificada e aceita pelas diferentes sociedades. Atualmente constitui um grave problema de saúde pública, que atinge e prejudica esta população durante importante período do desenvolvimento. Os tipos de maus-tratos mais freqüentes são negligência ou abandono, abuso físico, sexual e psicológico. Este estudo teve como objetivo: Caracterizar tipos de maus-tratos, vítimas, agressores e identificar a proveniência da notificação de suspeita. Método e Casuística: Estudo retrospectivo de 137 casos de suspeita de maus-tratos contra crianças e adolescentes, realizado por meio de análise das Fichas de Notificação Compulsória encaminhadas à Secretaria Municipal de Saúde e Higiene de São José do Rio Preto entre maio de 2002 e novembro de 2003. Resultados: Foram analisadas 137 notificações - 106 (77%) casos de violência isolada e 31(23%) de violência associada (ocorrência de mais de um tipo de maus-tratos). Entre os casos de violência associada, quatro (13%) incluíram quatro tipos, oito (26%) incluíram três tipos e 19 (61%) dois tipos, totalizando 185 ocorrências de violência nas 137 notificações analisadas. O tipo mais freqüente de maus-tratos foi negligência (n: 80; 43.5%), seguida por abuso físico (n:50; 27%), sexual (n:31; 17%) e psicológico (n:23; 12,5%). As mulheres foram às vítimas mais freqüentes (n:78; 57%), a faixa etária mais atingida entre zero e nove anos (n:84; 63.5%) e a mãe o principal agressor (n:53; 38.6%). O maior número de notificações foi encaminhado pela Unidade Básica de Saúde do Jaguaré (n:58; 42.5%), seguido pela Emergência de Pediatria do Hospital de Base (n:31; 22,6%). Conclusões: Negligência foi o tipo mais freqüente de abuso, as vítimas foram predominantemente do sexo feminino, com idade abaixo de 9 anos. O principal agressor foi à mãe e a Unidade Básica de Saúde do Jaguaré encaminhou o maior número de notificações. Nota de Resumo Estes dados podem contribuir para mapear a violência doméstica no Brasil, onde existe uma carência de monitoramento epidemiológico do fenômeno. Pesquisas futuras, além de auxiliar no mapeamento da violência, devem avaliar programas de intervenção visando reduzir sua freqüência no país.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Airton Camacho Moscardini; Suzane Schmidlin Löhr; Maria Cristina de Oliveira Santos Miyazaki

School:Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:PEDIATRIA Negligência Maus-Tratos Sexuais Infantis Notificação de Abuso Violência Doméstica Bem-Estar da Criança

ISBN:

Date of Publication:04/01/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.