Details

Caracterização da variabilidade antigênica do genedo envelope (env) em amostras de HIV-1 circulantesno Distrito Federal

by Veras, Verônica Sales

Abstract (Summary)
O HIV-1 é caracterizado por uma ampla diversidade genética, que possui implicações na epidemiologia da AIDS em uma dada região geográfica. O objetivo deste estudo foi descrever a variabilidade intersubtipo e intra-subtipo dos isolados doHIV-1 circulantes no Distrito Federal, região Central do Brasil. Cinqüenta e três amostras de RNA do ano de 2002, cedidas pelo Laboratório Central de Saúde Públicado Distrito Federal, foram transcritas reversamente. Os cDNAs foram amplificados pornested PCR para a obtenção de um fragmento de 564 pb, equivalente a região C2/C3 deenv. Os produtos de PCR foram submetidos ao seqüenciamento automático e asseqüências obtidas foram analisadas pelo programa REGA. Os subtipos identificadosforam o B, presente em 51 (96,2%) das 53 amostras, um isolado F1 (1,9%) e um isoladoB/F (1,9%). As análises filogenéticas realizadas pelo método de máximaverossimilhança foram 100% concordantes com os resultados obtidos pelo programaREGA. A caracterização das formas genéticas do HIV-1 foi também realizada a partirdas regiões genômicas: RT, PR, nef e gag, para melhor avaliar a diversidade genéticados isolados do HIV-1. Foi observada a ocorrência de oito (15%) amostras discordantes,todas recombinantes B/F. As seqüências de aminoácidos preditas de 41 isolados foramanalisadas para a caracterização da variabilidade genética e antigênica intra-subtipo.Dentre os isolados do subtipo B, foi encontrada uma alta heterogeneidade dotetrapeptídeo localizado no topo do loop V3. O mais prevalente foi o motivo GPGR(50%) típico dos isolados norte-americanos/europeus, seguido pelo variante brasileiroB?? GWGR (10%), pelos motivos GFGR (7,5%) e GPGK (7,5%) e GLGR (5%). Outros8 polimorfismos foram descritos: GPGN, GPGA, GPGY, GQGR, GPGS, ALGR,APGG, GPGH. Os motivos GPGY e ALGR não estão relatados na literatura.Aminoácidos de carga positiva nas posições 11 e/ou 25, do loop V3, também foramavaliados. Resíduos positivos nessas posições foram observados em 22% dos isolados,sugerindo o fenótipo X4 e indutor de sincícios. O loop V3 de env possui importância naindução de anticorpos neutralizantes e no reconhecimento do co-receptor e a presençade variabilidade neste domínio pode ter implicações no desenvolvimento de vacinas ena resposta imune do HIV-1. Este estudo pretendeu contribuir para a compreensão dospolimorfismos genéticos do HIV-1 no Brasil, e pode ser útil para o planejamento do usode vacinas anti-HIV-1 no Distrito Federal.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Andrea Queiroz Maranhao; Silviene Fabiana de Oliveira; Cláudia Renata Fernandes Martins

School:Universidade de Brasília

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:epidemiologia molecular Brasil central BIOLOGIA MOLECULAR

ISBN:

Date of Publication:03/20/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.