Details

Avaliação da qualidade de vida e das atividades cotidianas comprometidas do paciente renal crônico em tratamento hemodialítico

by Ismael Martins, Marielza Regina

Abstract (Summary)
Os avanços tecnológicos na área de diálise contribuíram para o aumento da sobrevida dos renais crônicos, entretanto, a permanência por tempo indeterminado em tratamento dialítico pode interferir na qualidade de vida destes pacientes. Este estudo teve como objetivo avaliar a qualidade de vida de pacientes renais crônicos em tratamento de hemodiálise e identificar as atividades cotidianas, que podem comprometer na qualidade de vida. Trata-se de estudo descritivo e exploratório, onde foram pesquisados 125 pacientes renais crônicos em tratamento de hemodiálise (74 homens e 51 mulheres), com média de idade 53,114,6 anos, tempo médio de hemodiálise de 28,523 meses. Utilizou como instrumentos de coleta de dados o questionário genérico de qualidade de vida SF-36 e a entrevista semi-estruturada. Os dados foram submetidos a análise estatística descritiva, o teste qui-quadrado, o coeficiente de correlação de Pearson e o teste de comparação de proporções, efetuados ao nível de 5% de significância. Os resultados constataram prejuízo na qualidade de vida dos pacientes, demostrando menores escores nos domínios dos aspectos fisicos (32 3+11 3), aspectos emocionais (46,11 6,3) e vitalidade (48,77,3). As variáveis de qualidade de vida em relação ao sexo não apresentou diferença significante. Verificou-se correlação negativa entre tempo de hemodiálise e componente físico (r = -0,75, p< 0,001), indicando que quanto maior o tempo de hemodiálise mais baixos são os valores encontrados deste componente e não houve correlação sígnificante entre tempo de hemodiálise e componente mental (r = -0,29). As atividades corporais e recreativas foram as mais comprometidas tanto na amostra global quanto na estratificada por sexo. Observou-se correlação negativa entre tempo de hemodiálise e as atividades cotidianas: trabalho (p=0,001 4), atividades domésticas (p= 0,0014) e atividades práticas (0,0459). Nota de Resumo Os dados evidenciaram o comprometimento em vários domíníos analisados da qualidade de vida dos renais crônicos em hemodiálise e identificaram que as atividades cotidianas corporais e recreativas foram as mais afetadas. Os resultados permitiram concluir: que não houve evidências de diferença estatisticamente significantes da qualidade de vida em relação ao sexo; houve diferença estatisticamente significante quanto as atividades cotidianas; o tempo de hemodiálise correlacionado com a qualidade de vida e atividades cotidianas apresentou correlação negativa no componente físico e nas atividades do trabalho, domestica e prática respectivamente Estes valores são importantes fatores preditivos para a melhora dos parâmetros de qualidade de vida destes pacientes.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ana Cristina Passarella Brêtas; Maria Cristina de Oliveira Santos Miyazaki; Cláudia Bernardi Cesarino

School:Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Qualidade de Vida Insuficiência Renal Crônica Atividades Cotidianas

ISBN:

Date of Publication:04/27/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.