Details

Avaliação da qualidade de vida e das estratégias de enfrentamento em idosos com incontinência fecal

by Machado Barbosa, Juliana Magalhaes

Abstract (Summary)
A incontinência fecal (IF) é um dos grandes problemas dos idosos e gera conseqüências físicas, sociais, emocionais e econômicas, que podem afetar sua qualidade de vida (QV). A forma de lidar com a IF também pode afetar a QV e a adaptação à doença. O objetivo deste estudo foi avaliar a qualidade de vida e as estratégias de enfrentamento em idosos com IF. Foi realizada pesquisa de corte transversal, com 39 idosos com IF, residentes na comunidade, clinicamente estáveis e sem sinais de comprometimento cognitivo. Os dados foram coletados através de entrevista, utilizando um questionário clínico e demográfico, o Fecal Incontinence Severity Index (FISI), a Escala de Depressão Geriátrica (GDS), o Health Assessment Questionnaire (HAQ), o World Health Organization Quality of Life version abreviated (WHOQOL-BREF), o Fecal Incontinence Quality of Life (FIQL) e o Inventário de Estratégias de Coping. Análise estatística descritiva, testes de Friedman, Wilcoxon, Mann-Whitney, Kruskal-Wallis e o �ndice de Correlação de Spearman, além da Classification and Regression Tree (CART), foram utilizados adotando-se níveis de significância de =0,05 e 0,10. Os participantes tinham média de idade de 71,92 ± 7,11 anos, a maioria apresentou rastreio negativo para depressão (61,54%) e independência funcional no HAQ (69,25%). Os escores do FISI foram igualmente distribuídos em quartis. A presença de IU foi observada em 69,23% dos participantes e o tipo de IF mais relatado foi a urge-incontinência (74,36%). Apenas 48,72% dos indivíduos com IF já havia feito tratamento para esta condição. O domínio comportamento do FIQL foi o mais afetado pela IF (p=0,000) e os domínios resolução de problemas e suporte social foram os mais e menos usados (p=0,001) para enfrentar a IF, respectivamente. As variáveis mais fortemente associadas aos escores do FIQL foram idade, nota da GDS, estado civil, gravidade da IF, renda familiar, circunstância da perda, domínios Confronto e Reavaliação Positiva do Inventário de Estratégias de Coping e realização de tratamento para IF. Os resultados confirmam que a IF afeta a qualidade de vida de idosos com IF e que esta medida, assim como as variáveis que podem afetá-la, deve ser incluída em sua avaliação. A utilização de estratégias de enfrentamento baseadas no confronto afeta negativamente a qualidade de vida de idosos com perda fecal.
Bibliographical Information:

Advisor:Antonio Lacerda Filho; Rosangela Correa Dias; Marcella Guimaraes Assis Tirado

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:fezes incontinencia teses idosos doenã§as aspectos sociais psicolã³gicos qualidade de vida medicina reabilitaã§ã£o

ISBN:

Date of Publication:12/21/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.