Details

Influência da distância inter-pilar e tipos de fibras de reforço na resistência à fratura de próteses adesivas indiretas

by Barbosa, Liliane Minglini

Abstract (Summary)
Este estudo avaliou a resistência à fratura de próteses adesivas indiretas emfunção da distância inter-pilar e do tipo de fibras de reforço. Cento e vinteincisivos bovinos foram selecionados e lixados resultando em plataforma incisaldistando 6,0 mm do limite amelo-cementário. Os dentes foram incluídos empares com 2 tipos de espaçamentos: d11, 11 mm de distância interpilar e ded18, 18 mm de distância interpilar em cilindros de resina de poliestireno comsimulação do ligamento periodontal. Os dentes foram preparados, resultandoem preparos inciso-mesial e inciso-distal, moldados e as restauraçõesconfeccionadas em resina laboratorial (Sinfony, 3M-Espe), sendo divididos em3 grupos: Int, inclusão de fibras de reforço de uso direto (Interlig, Angelus);FiLab, sistema composto por feixe de fibras de vidro unidirecional (FibrexMedial) e fibras multidirecionais (Fibrex Juncional) laboratorial (Fibrex Lab,Ângelus); e FiPon, fibra de vidro unidirecional laboratorial associada a pônticopré-fabricado em fibra (Fibrex Pontic, Ângelus). As próteses adesivas foramcimentadas com adesivo Adper Single Bond 2 e Rely-X ARC e após 24 horasforam submetidas a carregamento de compressão axial no centro do pôntico avelocidade de 0,5 mm/minuto até a fratura. Os dados foram analisados poranálise de variância fatorial (2 X 3) e teste de Tukey (Plt;.05). A análise devariância fatorial revelou que o sistema de reforço (Plt;.001) e distânciainterpilar (Plt;.001) foram significantes. O padrão de fratura mais prevalente foifalha entre resina e fibra, sem ocorrência de fratura na estrutura dental. Osvalores médios e desvio padrão foram: para d11 FiPon (681,8 ± 268,9 ), FiLab(537 ± 186,7) , Int (370,4 ± 155,8) para d 18 FiPon (939,4 ± 175,6), FiLab(666,1 ± 95,5) e Int (445,8 ± 49,7). O sistema Int apresentou valoresestatisticamente inferiores aos demais grupos, tanto na distância d11 quanto nadistância d18. FiPon apresentou os maiores valores também em ambas asdistâncias. O uso de fibra unidirecional associada a pôntico em fibra aumentouos valores de resistência à fratura independente das distâncias testadas.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Paulo Sérgio Quagliatto; Lawrence Gonzaga Lopes; Carlos José Soares

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Prótese adesiva Fibra de reforço Dente bovino dentária Adesivos dentários

ISBN:

Date of Publication:02/26/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.