Details

Herança da reação de Capsicum spp. ao oídio (Leveillula taurica (lev.) arn.).

by Blat, Sally Ferreira

Abstract (Summary)
O oídio do pimentão e pimenteiras, causado pelo fungo Leveillula taurica, tem sido considerado atualmente a doença mais séria do cultivo protegido, causando perdas de até 75%. O uso de fungicidas é ineficaz sendo a melhor maneira de controle através da resistência genética. As fontes de resistência ao oídio encontradas em Capsicum annuum L., não tem sido satisfatórias por apresentarem resistência parcial e as melhores fontes ocorrem nas espécies C. baccatum e C. chinense. Existem poucos estudos sobre a herança da resistência nessas espécies. O objetivo deste trabalho foi de triar os acessos da coleção de Capsicum da ESALQ/USP, identificando possíveis fontes de resistência nas espécies C. annuum, C. baccatum e C. chinense e obter informações sobre a herança da reação de pimentão e pimentas ao oídio. Para isso 156 acessos de Capsicum foram triados e posteriormente cruzamentos entre progenitores resistentes versus suscetíveis e resistentes versus resistentes foram obtidos. As gerações F2 e alguns retrocruzamentos foram obtidos. As avaliações das reações ao oídio foram feitas na fase de frutificação, através de uma escala de notas de acordo com a severidade da doença de 1 (resistente) a 5 (altamente suscetível). Foram estimados: o número de locos segregantes, os coeficientes de herdabilidade, os progressos esperados na seleção e o tipo de ação gênica envolvida. Foram avaliadas também as reações dos híbridos entre progenitores resistentes. Dentre os materiais triados em C. annuum apenas 5% foram considerados resistentes, em C. baccatum 84% e em C. chinense 85%. A herança da resistência aooídio em Capsicum mostrou ser poligênica. As herdabilidades e ganhos de seleção estimados foram altos, indicando boas perspectivas de progresso seletivo. Os progenitores resistentes em Capsicum annuum possuem diferentes mecanismos genéticos e expressões de resistência. Enquanto em C. baccatum e C. chinense os mecanismos de resistência mostraram ser os mesmos, havendo alelismo entre as fontes. A fonte de resistência do pimentão HV-12 foi a melhor para o uso no melhoramento.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Cyro Paulino da Costa; Leila Trevizan Braz; Hiroshi Kimati; Keigo Minami; Norberto da Silva; Cyro Paulino da Costa

School:Universidade de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords: pimenta pimentão resistência genética vegetal

ISBN:

Date of Publication:06/09/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.