Details

Relações argumentativas entre topoi e lei de inferência

by Lima Mesquita, Lívia de

Abstract (Summary)
O presente estudo propõe uma aproximação entre a Lingüística Textual e a SemânticaArgumentativa, ao tratar de um fenômeno comum a diversas áreas de estudo: aargumentação. Nosso objetivo principal foi discutir a relação argumentativa entre topos(ANSCOMBRE e DUCROT, 1995) e lei de inferência (Adam, 1992) na seqüênciaargumentativa prototípica e a manifestação das marcas de polifonia, pressuposição e dosmodificadores para determinar a orientação desses termos. Além disso, nos propusemos a:a) investigar, à luz dos pressupostos teóricos de Anscombre e Ducrot (1983) e de Adam(1992), o tipo de relação existente entre topos e lei de inferência na passagem de P. arg.1para P. arg.3 na seqüência argumentativa prototípica; b) avaliar a orientação polifônica,bem como a manifestação das marcas pressuposição e dos modificadores comoconducentes à seleção de determinadas formas tópicas concordantes ou discordantes; c)averiguar se o tipo de macroproposição favorece o aparecimento de topoi diretos ouindiretos. A necessidade de investigar a relação entre a orientação tópica e o tipo demacroproposição surgiu da constatação preliminar de que na macroproposição conclusão otopos era geralmente indireto. Por isso, nos propusemos a fazer essa intersecção aqui e; d)discutir o estatuto macroproposicional da lei de inferência na seqüência argumentativaprototípica, condição proposta por Adam (1992). Trabalhamos, em virtude de nossospropósitos, com a hipótese de que não há uma lei de inferência em textos argumentativosprototípicos ou em qualquer outro tipo de texto, mas, sim, uma relação semântica entrepalavras argumentativas, que constituem dados que, por sua vez, favorecem conclusões.Essa relação entre os dados e a conclusão origina lugares comuns do discurso,compartilhados, graduais e gerais, denominados topoi. Para testar essa hipótese discutimosa relação argumentativa entre topos e lei de inferência na seqüência argumentativaprototípica, levando em conta também a contribuição da orientação polifônica, bem comodas marcas de pressuposição e dos modificadores para determinar a orientação dos termosdessa relação, a lançar mão de um exemplário de seqüências argumentativas prototípicaspara exemplificar os fenômenos discutidos.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Luciene Claudete Espíndola; Mônica Magalhães Cavalcante; Maria Elias Soares

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Argumentação Lei de Inferência Semântica Argumentativa Linguagem e lógica Análise do discurso

ISBN:

Date of Publication:12/04/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.