Details

Um estudo sobre o tempo no processo analítico reflexões sobre a postura metodológica psicanalítica

by Marçola, Maria Alzira

Abstract (Summary)
Propõe-se, neste trabalho, a investigação do campo psicanalítico na clínica particular e nainstituição pública, procurando investigar, em consonância com os tempos de "expansão"mais do que com os tempos de ?retração? da Psicanálise, até onde nosso método psicanalíticopode ser intimado, por assim dizer, a produzir conhecimento psíquico. Podemos constatar jáem Freud sua intenção revolucionária de uma "psicanálise em expansão", quando fazreferência à questão da articulação entre Psicanálise e Instituição e quando nos aponta aPsicanálise como método investigativo. Nesta dissertação, a atenção foi direcionada paraambas as situações, buscando apreender a (re)dimensão temporal do processo analítico ou dotempo de cura em atendimentos clínicos. O tempo de ver cura? Isto levou a ponderaçõessobre tempo, sujeito e cura, pois, na perspectiva psicanalítica, tais noções só fazem sentidoem conjunto solidário. Para a viabilização desta pesquisa, foi usado o método psicanalítico,ou seja, a interpretação, já que a Psicanálise é um método de investigação que tem um corpoteórico específico produzido a partir deste método. Ela amplia o território científico,possibilitando examinar a natureza humana. Pensarmos o tempo na Psicanálise não significaenquadrá-la às urgências da vida contemporânea, não se trata de domesticá-la, mas, aocontrário, de ampliar seus horizontes e pensá-la fora da clínica padrão. Com este intento, foifeito um percurso, iniciado pelas concepções de temporalidade que perspassam a história dasidéias, ressaltando o conceito de eternidade, até chegar às conseqüências da noção de tempona vida contemporânea, quando se buscou evidenciar a necessidade de que a Psicanálisetome em consideração o regime de pensamento do mundo atual. Por fim, foi feita umadiscussão do tempo na Psicanálise, através da qual se foi trabalhando com a noção do tempológico, com a diacronia e a sincronia, em conexão com a clínica, debruçando-se sobre osatendimentos clínicos do consultório particular e das instituições públicas SEAPS e CENPS,visto que é somente sobre a base de fatos clínicos que a discussão pode erigir sentidos parapossíveis apreensões da psique/tempo. Desse exercício remeteu-se ao conceito deintemporalidade do inconsciente, que é diferente da atemporalidade. A questão daconstituição do sujeito psíquico há muito vem ocupando as ciências que direcionam suaatenção para a compreensão do humano, e a Psicanálise vem somar esforços nessa tentativa,trazendo a convicção da existência de uma realidade psíquica, sendo que a operatividadesobre tal realidade só se faz possível via interpretação, que não pode estar condicionada avontades e valores pré-estabelecidos, mas, sim, submetida ao que se propõe, nestadissertação, chamar de ?função analítica?. Ao pensar a cura, procurou-se evidenciar que aPsicanálise cura o Homem do padecimento advindo dos acontecimentos da vida. Articulandopresente e futuro, a Psicanálise cria um novo passado, levando o sujeito a ressignificaçõesque lhe permitam enfrentar-se com sua eterna e pontual condição desejante.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Lucia Castilho Romera; João Luiz Leitão Paravidini; Ana Maria Loffredo

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Método psicanalítico Sujeito Psicanálise

ISBN:

Date of Publication:04/07/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.