Details

Suscetibilidade Genética na Hanseníase:análise Molecular de HLA classe II amp; classe III.

by Vanderborght, Patrícia Rosa

Abstract (Summary)
Diversos estudos têm demonstrado a influência da variabilidade genética humana na capacidade de resposta ao M. leprae, agente etiológico causador da hanseníase. Através de diferentes técnicas a genética moderna tem contribuído para a determinação de regiões importantes associadas à doença, dentre elas o cromossomo 6p21, apontando principalmente a associação da região HLA/TNF. Na hanseníase, o estudo de SNPs no gene de TNFamp;#61537; tem mostrado diferentes tipos de associações, dependendo da população estudada. Paralelamente, relatos têm demonstrado que alelos HLA-DRB1 desempenham um importante papel no desenvolvimento da doença. Assim sendo, vista a possibilidade da predisposição genética ser um dos fatores responsáveis pelo desenvolvimento da hanseníase, o presente estudo teve como objetivo analisar o papel da região HLA/TNF na doença mediante distintas abordagens. Primeiramente, para as análises do lócus HLA-DR foi realizado um estudo do tipo caso-controle englobando 1269 indivíduos pertencentes à população brasileira. Para a posterior confirmação dos resultados obtidos foi então realizado um estudo de replicação utilizando-se o método de TDT com 194 famílias vietnamitas. Para as análises da região TNF foi realizado um estudo do tipo caso-controle com 1170 indivíduos pertencentes à população brasileira onde foram analizados os SNPs nas posições +252 do gene de LTA e -863, -308 e -238 do gene de TNFamp;#61537;. Testes de varredura e análise haplotípica foram aplicados com os respectivos SNPs. Os resultados encontrados para o lócus HLA-DR corroboram achados prévios mostrando a associação do alelo HLA-DRB1*15 com suscetibilidade a hanseníase na população brasileira. Adicionalmente, devido ao alto poder amostral utilizado nesta análise assim como o estudo de replicação, foi possível se observar os alelos HLA-DRB1*10 e HLA-DRB1*04 associados com suscetibilidade e resistência a doença, respectivamente. Na região TNF, os resultados obtidos sugerem que os haplótipos -863C/-308A; -308A/-238G e +252G/-308A encontram-se associados com resistência à hanseníase, destacando a recorrência do alelo A na posição -308 entre os três haplótipos significativos, sugerindo que o mesmo pode ser utilizado como tagSNPs em estudos posteriores. Portanto, baseado nos resultados apresentados no presente estudo pose-se inferir a importância dos alelos HLA-DRB1*10, HLA-DRB1*04 e TNF-308A como marcadores genéticos na hanseníase.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Milton Ozório Moraes; Euzenir Nunes Sarno

School:Faculdades Oswaldo Cruz

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Hanseníase Genes Classe II do Complexo de Histocompatibilidade (MHC) Polimorfismo Genético

ISBN:

Date of Publication:02/14/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.