Details

Sujeito: traços de um projeto burguês

by Pugliesi, Márcio

Abstract (Summary)
Apresenta-se, nesta conjectura, uma pergunta principal: como o conceito de sujeito se alterou no tempo e como pode subsistir na contemporaneidade? Esta questão é secundada por outras que a completam: Há correlação entre tal conceito e os modos de produção? De que modo as concepções filosóficas acarretam transformações na concepção de mundo e, em conseqüência, na sua gestão? Do ponto de vista da Filosofia Política como seria possível resistir às últimas transformações do conceito e de sua correspondente transformação nas relações de produção? Seria possível formar-se um sujeito coletivo apto a obter um mundo mais justo e equânime? As respostas a essas indagações passaram por percursos necessários: para dar conta do processo histórico da constituição do sujeito e sua posterior desconstrução foi necessário compreender como a questão se punha nos diferentes estádios de desenvolvimento da Filosofia (da Antiguidade à Contemporaneidade), enfatizando-se o Iluminismo como período de seu surgimento efetivo e os processos de sua desagregação e perda de importância para alguns teóricos, seu ressurgimento com a retomada da questão do corpo e o esforço para sua reconstrução nos últimos decênios do século passado. Indicou-se o afã neoliberal da atomização social e o descentramento do sujeito a fim de impedir o surgimento de sujeitos coletivos capazes de alterar a gestão da sociedade.A fim de viabilizar uma estruturação teórica mais consistente buscou-se mostrar a diferença entre os campos da Cultura e da Civilização, apreciando-se seu processo formativo e indicando-se que ambos os campos constituem-se em sistemas adaptativos simbólicos dependentes de instituições como a escola, a família e o relacionamento social para instrumentarem as mudanças sociais, tanto para a manutenção das relações de dominação, quanto para transformá-las. Um excurso histórico foi apresentado para sugerir o processo civilizatório capaz de influenciar a cultura dominante e mantê-la atrelada a seus mandamentos e regras gerais de conduta. Indicou-se ser a História o relato fixado pelos historiadores de as tensões entre os projetos da Cultura e a possibilidade de realização da Civilização, com as conseqüentes tensões e desarranjos na esfera identitária. Assumiu-se o trabalho como um dos principais focos da formação da identidade do sujeito contemporâneo e se investigou o cenário da globalização a fim de perscrutar possíveis rumos e saídas para o Homem desse período
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Antonio Jose Romera Valverde

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Sujeito Filosofia política Civilização Ética do direito História da filosofia contemporânea Cultura Direito --

ISBN:

Date of Publication:05/09/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.