Details

Subjetividade como responsabilidade em Levinas: quando a alteridade atravessa o sujeito

by Lima de, Maria Lúcia

Abstract (Summary)
Este trabalho expõe a descrição feita por Levinas da subjetividade como responsabilidade, a partir de duas obras: Totalité et Infini (1961) e Autrement qu´être ou au-delà de l´essence (1974), tendo como eixo a noção de Infinito comoum ideatum que ultrapassa a idéia que o pensa. O filósofo define a Ética como ?filosofia primeira?, buscando uma outra forma de inteligibilidade e de sentido para o humano, além daquela que é proposta pela Ontologia, ou seja, além da?compreensão do ser?. Em Totalité et Infini, o ser é cindido em dois pólos: o Mesmo e o Outro, que se relacionam mantendo-se separados; o conceito de separaçãopermanece de fundamental importância ao longo da obra. Levinas discorre sobre as diversas figuras da alteridade com as quais o Mesmo se defronta: o corpo, o feminino e o Rosto que instaura o Discurso, chamando à responsabilidade. Especial atenção é dada à questão do Desejo. Em Autrement qu´être, trata-se do Mesmo já completamente atravessado pelo Outro, o que descentra o seu movimento deperseverança no ser, que é ?inter-esse?, egoísmo, para uma saída em direção ao outro, o que se dá como passividade na concretude de um sujeito encarnado, exposto ao sofrimento. Sujeito único, eleito pelo Bem, de forma insubstituível, a serresponsável pelo outro ? nisso consiste a sua verdadeira vocação. São também noções básicas dessa descrição: proximidade, sensibilidade, perseguição, obsessão, traumatismo, que apontam para a direção de além do Ser
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Marcelo Luiz Pelizzoli

School:Universidade Federal de Pernambuco

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Subjetividade Alteridade Ética Ser ?Além do Ser?

ISBN:

Date of Publication:07/05/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.