Details

Sincronia entre catalases e peroxidases de ascorbato na proteção contra danos oxidativos em folhas de feijão Caupi expostas aos estresses hídrico e salino

by Matos Santos, João Paulo

Abstract (Summary)
O estresse hídrico induzido por seca ou salinidade é a principal restrição ambiental à sobrevivência das plantas e sustentabilidade das culturas, principalmente nas regiões semiáridas, onde estão frequentemente associados a altas temperaturas e taxas de luminosidade. Uma grande parte dos efeitos destes estresses ambientais no metabolismo das plantas é mediada por danos oxidativos devido ao aumento na produção de espécies ativas de oxigênio (AOS). O presente estudo se propôs a estudar a interação e a importância dos sistemas antioxidantes enzimáticos da catalase (CAT) e da peroxidase de ascorbato (APX) na proteção dos tecidos foliares de feijão caupi [Vigna unguiculata (L.) Walp.] contra os danos oxidativos induzidos por condições de deficiência hídrica e salinidade. Para isso, foi utilizada uma abordagem experimental envolvendo 3 experimentos, utilizando combinações de estresse hídrico, induzido por polietilenoglicol (PEG), ou salino, induzido por NaCl, com a pulverização do inibidor de catalases 3-Amino-1,2,4-Triazol (3-AT). Estes experimentos foram, ainda, realizados em duas condições ambientais: uma em câmara de crescimento sob condições controladas e em casa de vegetação, sob condições típicas do semi-árido. O PEG e o NaCl foram aplicados na solução nutritiva durante 72 h, e o 3-AT pulverizado diariamente na parte aérea. O estresse osmótico causado pela aplicação de PEG ou de NaCl induziu uma forte redução na transpiração, associada a uma maior resistência estomática, e uma acentuada redução no crescimento nas plantas submetidas as condições de casa de vegetação. Houve um considerável aumento na peroxidação de lipídeos e do conteúdo doantioxidante ascorbato das plantas tratadas, bem como uma diminuição da atividade de CAT. As plantas submetidas a uma combinação de estresse osmótico e a aplicação do 3-ATapresentaram um acentuado aumento da atividade da enzima APX, compensando, em parte a ausência da atividade da enzima CAT. Esta diminuição da atividade enzimática de CAT foiacompanhada por uma forte repressão dos mRNAs para esta enzima, enquanto que houve uma indução dos mRNAs da APX citossólica. Estes resultados indicam que há uma controladasincronia entre a expressão e a atividade enzimática destes dois sistemas, na regulação e desintoxicação das AOS produzidas na célula vegetal, durante situações de estresse ambiental.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Benildo Sousa Cavada; Joaquim Albenísio Gomes da Silveira

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:FISIOLOGIA VEGETAL Estresse Oxidativo

ISBN:

Date of Publication:07/03/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.