Details

Reconhecimento dos Antígenos Recombinantes MPT-51 eGlcB do Mycobacterium tuberculosis por Anticorpos Séricosde Indivíduos com Tuberculose Ativa HUMORAL IMMUNE RESPONSES OF TUBERCULOSISPATIENTS IN BRAZIL INDICATE RECOGNITION OFMycobacterium tuberculosis MPT-51 AND GLCB

by Melo Cardoso, Cristina de

Abstract (Summary)
A tuberculose (TB) causada pelo Mycobacterium tuberculosis, resulta em mais de dois milhões de óbitos anualmente. Segundo dados da OMS cerca de 30% da população mundial está infectada com o bacilo e 5% desses infectados desenvolvem a doença ativa. O Brasil juntamente com outros 21 países albergam 80% de todos os casos de TB no mundo. Devido às falhas existentes nos diagnósticos atuais, muitosestudos tentam descobrir antígenos do Mycobacterium tuberculosis que podem ser usados no ensaio ELISA, um teste de baixo custo. Esse teste seria de grande valia naidentificação da tuberculose, principalmente em países em desenvolvimento endêmicos também para outras micobactérias como M. leprae, causador da hanseníase. Várias pesquisas têm identificado componentes do bacilo, como as proteínas secretadas pelas micobactérias em cultura, sob condições de estresse nutricional, mimetizando a situação vivida pelo bacilo no meio intracelular. Dessas proteínas são selecionadas aquelas imunodominantes que podem ser usadas como marcadores da doença. O objetivo desse trabalho foi avaliar o reconhecimento de duas dessas proteínas: os antígenos recombinantes MPT-51 e GlcB do M. tuberculosis, por anticorpos séricos da classe IgM e IgG de pacientes comtuberculose ativa, pelo método imunoenzimático indireto (ELISA). Foram adotados como critério de inclusão aqueles indivíduos de qualquer grupo que fossem HIV negativos, sem doenças crônicas ou uso de medicamentos imunossupressores e mulheres não gestantes. Quarenta e nove pacientes com tuberculose ativa foram selecionados e comparados com os grupos: controles saudáveis PPD não reatores e pacientes hansenianos portadores da forma Virchoviana, pareados por sexo e idade. Os pacientes com TB (0,810±0,319) mostraram maiores concentrações de IgM anti-MPT-51 que os seus respectivos controles: pacientes com hanseníase 0,454±0,195) e controles saudáveis (0,448±0,162), com diferença estatística, p=0,001 e plt;0,001 respectivamente. Os ensaios de ELISA nas dosagens de IgM e IgG anti-MPT-51mostraram especificidade de 96,9% e 98,0% e sensibilidade 67,3% e 4,1% respectivamente. Para o antígeno GlcB, os ensaios de ELISA na dosagem de IgM e IgG mostraram especificidade de 95,9% e 99% e sensibilidade 8,2% e 18,2%. Onze pacientes com TB foram monitorados durante o tratamento, com realização de dosagens dos níveis de anticorpos IgM e IgG específicos ao rMPT-51 e rGlcB antese após a terapia. Os níveis de anticorpos IgM e IgG anti-MPT-51 antes e após a terapia não sofreram alterações significativas. Entretanto, os níveis de IgG anti-GlcBdiminuíram após a terapia (plt;0,01). Nossos resultados sugerem que o rMPT-51 pode ser usado como marcador da tuberculose, quando mensuradas as concentrações deIgM específicos, pois foram capazes de discriminar pacientes TB, de controles e hansenianos. Apesar do ELISA ter demonstrado baixa sensibilidade quando o antígeno rGlcB foi utilizado, os níveis séricos dos anticorpos da classe IgGdiminuíram após o tratamento da tuberculose (plt;0,01) sugerindo que essa técnica poderia ser utilizada para o acompanhamento da terapêutica
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ana Paula Junqueira Kipnis

School:Universidade Federal de Goiás

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ANTICORPO TUBERCULOSE MPT-51 MEDICINA Tuberculose - Diagnóstico Teste imunoenzimático (ELISA) Mycobacterium tuberculosisAntígenos (GlcB)Antígenos (MPT-51) Anticorpos Resposta humoral

ISBN:

Date of Publication:02/23/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.