Details

Qualidade de vida, ansiedade e depressão após infarto domiocáridio

by Vasconcelos, Carolita Borges

Abstract (Summary)
O infarto agudo do miocárdio (IAM) é uma doença vascular que resulta, quase sempre, doprocesso aterosclerótico com oclusão trombótica das artérias coronárias. Esta situação agudacausa desequilíbrio entre a oferta e o consumo de oxigênio, com conseqüente necrosetecidual. Com o aumento do número de sobreviventes ao IAM, são maiores as preocupaçõescom os cuidados clínicos, fato que tem motivado a busca por métodos que permitam umamensuração objetiva e quantitativa da qualidade de vida (QV), da ansiedade e da depressão,fatores que devem ser enfocados, particularmente, no tratamento de médio e longo prazo. Paraestes pacientes é também necessário comparar os diversos tipos de tratamento utilizadosatualmente no pós-infarto, em especial a revascularização, seja ela percutânea ou cirúrgica, eo tratamento clínico isoladamente, com a finalidade de escolher aqueles mais eficazes e quemais se correlacionam com a melhor QV e menores graus de ansiedade e de depressão. Oobjetivo deste estudo é avaliar a qualidade de vida, a ansiedade e a depressão em pacientesapós o IAM, por meio da aplicação dos questionários Mac New QLMI, IDATE e BDI,respectivamente, correlacionando-se essas variáveis com a presença dos fatores de risco e otipo de tratamento instituído antes do recrutamento. Foram estudados 59 pacientes, com idademédia de 57,70 +/- 6,96 anos, sendo 46 (78%) do sexo masculino e 13 (22%) do sexofeminino, selecionados a partir do arquivo médico do Hospital de Clínicas da UniversidadeFederal de Uberlândia, MG, todos tendo apresentado um episódio de IAM antes do início daavaliação. Os questionários foram aplicados, inicialmente, em agosto de 2003 e reaplicadosem agosto de 2004. Os resultados foram analisados por meio de técnicas descritivas,utilizando-se também os coeficientes de correlação de Pearson e Spearman. Os resultadosdemonstraram que: a) houve redução nos níveis de ansiedade e depressão e piora naqualidade de vida entre as duas avaliações; b) os fatores de risco estresse e tabagismo,correlacionaram-se positivamente com a existência de depressão; c) a hipertensão arterial e otratamento medicamentoso apenas, apresentaram correlação com maior ansiedade naavaliação inicial; d) a pior qualidade de vida se correlacionou com o tabagismo, na primeiraavaliação, e com a presença de dislipidemia, após 12 meses; e) a depressão apresentoucorrelação significativa positiva com a raça negra e com a viuvez. Estes resultadosdemonstram a necessidade de acompanhamento destes pacientes em programas especiais dereabilitação, com abrangência multidisciplinar e com protocolos estabelecidos a partir deenfoque clínico, mas acompanhados sempre de uma avaliação da QV, ansiedade e depressão,que devem merecer atenção especial da equipe.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Mário Antonio Baraúna; Aguinaldo Coelho da Silva; Elmiro Santos Resende; Marilda de Oliveira Coelho

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Qualidade de vida Ansiedade Depressão CIENCIAS DA SAUDE Enfarte do miocárdio - Pacientes mental

ISBN:

Date of Publication:03/14/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.