Details

Projeto Bambuí: estudo de base populacional comparando a performance do teste do relógio e do miniexame do estado mental (análise de concordância, de correlação e de fatores latentes)

by Fuzikawa, Cintia Satiko

Abstract (Summary)
Objetivo: O objetivo desse trabalho foi comparar a performance do Mini-exame do Estado Mental (MEEM) e do teste do relógio (TR) em uma amostra de base populacional de idosos (60 ou mais anos de idade) com baixa escolaridade. O trabalho está apresentado em dois artigos. No primeiro, a correlação e a concordância entre os testes foram avaliadas. No segundo, a estrutura fatorial do MEEM e a associação entre os fatores latentes do MEEM e a pontuação no TR foram investigadas. Métodos: Participaram deste trabalho todos os membros da coorte de base populacional de Bambuí que foram examinados no quarto seguimento da mesma (2001) e que tiveram pontuação em ambos os testes. O TR foi aplicado e pontuado pelo método de Shulman. A correlação entre o MEEM e o TR na amostra total e de acordo com sexo, idade e escolaridade foi estimada pelo coeficiente de correlação de Spearman e a concordância foi avaliada usandoanálise ROC (receiver operating characteristic). Foi realizada uma análise fatorial exploratória baseada na matriz de correlação tetracórica de 28 itens do MEEM e usando o método dos mínimos quadrados não-ponderados como estimador. A associação entre osfatores latentes do MEEM e a pontuação no TR foi avaliada usando regressão logística ordinal generalizada, e ajustada por sexo, idade e escolaridade. Resultados: 1118 e 1113 indivíduos foram avaliados para o primeiro e segundo artigos, respectivamente. A média de idade foi 72,4 anos, 61,6% eram mulheres e cerca de 61% dos participantes possuíam menos de 4 anos de escolaridade. A correlação entre o MEEM e o TR foi moderada (coeficiente de correlação de Spearman=0,64) e não foram encontradas diferenças de acordo com sexo, idade e escolaridade. Para o ponto de corte 3/4 do TR, a área abaixo da curva ROC foi 0,815 e a concordância mais elevada (75,1%) foi encontrada usando o ponto de corte 27/28 do MEEM. Indivíduos que tiveram bom desempenho no TR, em geral também se saíram bem no MEEM, enquanto os MEEM correspondentes a TR com pontuaçãobaixa tiveram ampla faixa de variação. A análise fatorial exploratória do MEEM resultou numa solução de quatro fatores: concentração, memória, nomeação e um fator abrangendo linguagem, praxia e orientação. A pontuação no TR foi associada ao fator latente concentração do MEEM para TR com escore zero, apresentou forte associação com o fatorlinguagem, praxia e orientação e não foi significativamente associada aos fatores memória e nomeação. Conclusões: Uma possível explicação para a correlação moderada encontrada entre essestestes pode ser o padrão de associação entre a pontuação do TR e os fatores latentes do MEEM. A forte associação entre a pontuação do TR e o fator latente linguagem, praxia e orientação do MEEM apóia o uso do TR como um teste rápido que avalia diversas funções cognitivas. Quando o tempo para rastreamento de déficit cognitivo for restrito, poder-se-ia considerar a possibilidade de aplicar o TR e de estender a avaliação cognitiva, se uma pontuação baixa for obtida.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Fernanda F de Lima e Costa; �rico de Castro e Costa; Fábio Lopes Rocha; Fernando Augusto Proietti; Sandhi Maria Barreto

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Transtornos cognitivos/epidemiologia DeCS Idoso Escolaridade Análise fatorial Testes de inteligência Triagem 80 anos ou mais Meia idade Levantamentos epidemiológicos Entrevista psiquiátrica padronizada Epidemiologia Teses.

ISBN:

Date of Publication:08/21/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.