Details

Potencialidades transformadoras dos movimentos camponeses no Brasil contemporâneo: as comunidades de resistência e superação no MST

by Greco Martins, Adalberto Floriano

Abstract (Summary)
O autor parte de uma retrospectiva histórica da formação social brasileira econsidera que, aqui, não houve um processo contínuo de constituição docampesinato brasileiro. Isto não exclui a existência de intensas lutas nem a formaçãode diferentes organizações camponesas. Tivemos um campesinato em mutação.Nas décadas de 1970 e 80, expandem-se as relações capitalistas deprodução e, com elas, o proletariado e o semiproletariado rurais. Estas mudançascolocaram as lutas sociais em outro patamar. A contradição entre essesemiproletariado e a classe dominante no campo, hegemonizada pela empresa rurallatifundiária e a agroindústria, adquiriu centralidade.Nestas novas condições, surgiu o MST que, nos anos 90, desenvolveu umapolítica de organização de assentamentos bloqueada, sob diversos aspectos, peladesfavorável correlação de forças. No final da década, o movimento ampliou seusprincípios organizativos e iniciou a experimentação de novos formatos deassentamentos e novas ações com vistas a alterar a matriz produtiva e tecnológica,criando condições para a introdução das Comunidades de Resistência eSuperação.Estas abrem possibilidades de uma nova referência popular para o campo brasileiro
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Lúcio Flávio Rodrigues de Almeida

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ciencias sociais aplicadas camponeses revoltas brasil campesinato

ISBN:

Date of Publication:11/30/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.