Details

Paspalum L. (Poaceae) em Pernambuco: taxonomia e biogeografia

by Maciel, Jefferson Rodrigues

Abstract (Summary)
Paspalum L. é formado por cerca de 350 espécies distribuídas principalmente nas Américas, sendo maisabundante no Brasil. Dentro das Poaceae se classifica na subfamília Panicoideae, tribo Paniceae e secaracteriza pela inflorescência racemosa com espiguetas plano-convexas distribuídas unilateralmente naráquis. A grande importância econômica do gênero se deve aos usos forrageiro e ornamental. Osobjetivos deste trabalho foram realizar o estudo taxonômico e de distribuição geográfica das espéciesque ocorrem em Pernambuco. O estudo foi sustentado por coletas no estado, análise de espécimens dosherbários BOTU, CPATSA, CEN, HST, IBGE, ICN, IPA, JPB, MOSS, PACA, PEUFR, RB, SP, SPF,UB e UFP, complementado pela revisão bibliográfica e de bancos de dados disponíveis na internet. Ogênero está representado em Pernambuco por 32 espécies classificadas em dois subgêneros: Paspalumsubg. Paspalum com 29 espécies, sendo elas: Paspalum arenarium Schrad., P. atratum Swallen, P.clavuliferum C. Wright, P. conjugatum P. Berg., P. convexum Humb. amp; Bonpl. ex Fluggé, P.corcovadense Raddi, P. coryphaeum Trin., P. denticulatum Trin., P. distichum L., P. divergens Döll, P.fimbriatum Kunth, P. gardnerianum Nees, P. maritimum Trin., P. melanospermum Desv. ex Poir., P.millegrana Schrad., P. molle Poir., P. multicaule Poir., P. oligostachyum Salzm., P. orbiculatum Poir.,P. paniculatum L., P. parviflorum Rhode ex Fluggé, P. pleostachyum Döll, P. plicatulum Michx., P.pumilum Nees, P. repens P. Berg., P. scutatum Nees, P. vaginatum Sw. e P. virgatum L.; e P. subg.Harpostachys com três espécies: Paspalum calliferum S. Denham, P. nutans Lam.e P. pilosum Lam.Apenas P. notatum não é nativa. Dez espécies foram registradas pela primeira vez em Pernambuco:Paspalum arenarium, P. atratum, P. calliferum, P. convexum, P. denticulatum, P. divergens, P.gardnerianum, P. multicaule, P. pilosum e P. repens, sendo que P. calliferum também foi registrado pelaprimeira vez para o Brasil. A estrutura que mais colaborou na identificação das espécies foi a espigueta etodos os caracteres a ela associados. Os principais hábitats registrados foram bordas de mata e camposabertos. A maioria das espécies estudada ocorreu entre a zona da mata e o agreste. A distribuição dasespécies está de acordo com a proposta fitogeográfica vigente para Pernambuco. Os padrões dedistribuição registrados foram os seguintes: distribuição ampla, com 29 espécies e distribuição restrita,com duas espécies
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Marcus Vinicius Alves

School:Universidade Federal de Pernambuco

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Distribuição geográfica Pernambuco

ISBN:

Date of Publication:02/20/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.