Details

Partilha de hábitat entre peixes territorialistas nos Recifes de Tamandaré ? PE

by Gomes Pacheco, Andreza Cecilia

Abstract (Summary)
A influência do hábitat na distribuição e abundância de juvenis e adultos de Stegastes fuscus, S. variabilis, Microspathodon chrysurus e indivíduos de Ophioblennius trinitatis, Labrisomus nuchippinis, Malacoctenus sp1 e M. delalandei, foi investigadaem quatro tipos de topos recifais definidos de acordo com rugosidade e cobertura de algas: topo liso e topo com rugosidade média, ambos com cobertura dominada por Halimeda, Dictyota e Gellidiela; topo rugoso dominado por algas filamentosas e topo rugoso dominado por tapete de Amphiroa. Os censos dos peixes e a estimativa da densidade do ouriço Echinometra lucunter foram realizados através da metodologia dotransecto de faixa, enquanto a cobertura do substrato foi determinada pela metodologia de interseção de pontos e a rugosidade através do transecto de corrente. A distribuiçãode adultos das espécies de Stegastes mostrou que ambas possuem preferência por topos com rugosidade maior, que apresentam maior disponibilidade de abrigo. S. fuscus foi a espécie dominante nos topos rugosos independente da cobertura de algas, apresentando a densidade positivamente correlacionada a rugosidade. Juvenis de S. fuscus ocorreramem todos os tipos de topo, não ocorrendo diferenças significativas na densidade. Juvenis de S. variabilis assentaram em todos os topos recifais, mas foram significativamente menos abundantes em topos dominados por adultos de S. fuscus. Adultos de S. variabilis ocorreram somente em topos lisos e com rugosidade média, com maior abundância nesse último, e foi ausente nos topos dominados por S. fuscus, indicando migração ontogenética de juvenis ou processos pós-recrutamento, como competição. Houve correlação negativa entre as densidades de adultos das espécies de Stegastes, indicando um possível efeito de exclusão. A densidade do ouriço E. lucunter foi maior nos topos com cobertura de algas filamentosas. Nessas áreas a abundância de S. fuscus esteve inversamente correlacionada à densidade de E. lucunter, indicando competição por herbivoria. Apesar de adultos de M. chrysurus ocorrerem em topos dominados pelo tapete de Amphiroa, eles foram encontrados principalmente naqueles dominados por algas filamentosas, onde juvenis estiveram restritos a colônias do hidrocoral Milleporaalcicornis. A espécie O. trinitatis ocorreu preferencialmente no topo rugoso com algas filamentosas. A preferência pelo topo rugoso médio com maior diversidade de espécies de algas pela espécie críptica L. nuchippinis pode ser devido a maior proteção, abrigo e alimento disponibilizados por este topo. As espécies Malacoctenus sp1 e M. delalandei aparentemente não apresentaram preferência por tipo de topo, entretanto, isso pode ter relação com a metodologia utilizada. A rugosidade e composição do substrato foram determinantes na distribuição dos peixes territorialistas, porém, processos pósassentamentotambém exercem papel importante na estruturação dessas comunidades
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Beatrice Padovani Ferreira

School:Universidade Federal de Pernambuco

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Partilha de habitat

ISBN:

Date of Publication:02/25/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.