Details

Paracoccidioidomicose: estudos clínicos e epidemiológicos de casos observados em 25 anos, no Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil.

by Miranda Paniago, Anamaria Mello

Abstract (Summary)
As características clínicas e epidemiológicas da paracoccidioidomicose (PCM), bem como manifestações clínicas incomuns, e PCM associada aids no Estado de Mato Grosso do Sul foram estudadas, resultando em 5 estudos de casos observados no curso de 25 anos (1980-2004), no Hospital Universitário da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. As características clínicas e epidemiológicas de 422 casos de PCM atendidos entre Janeiro de 1980 e Agosto de 1999 foram estudadas. A média de idade foi de 43,4 anos, e a proporção homem:mulher foi de 10:1. A forma aguda/subaguda (15,4%) revelou-se principalmente por linfadenomegalia (95,4%). A forma crônica (84,6% apresentou-se com maiores proporções de lesões em pulmões (87,3%) e orofaringe (66,4%). A associação sulfametoxazol/ trimetoprim foi utilizada em 90,3% dos doentes. Seqüelas foram observadas em 30,3%, e óbito em 7,6% dos casos. Foram avaliados 12 casos de PCM associada à aids. A média de idade foi 36,1 anos. A maioria (11/12) apresentava outra doença definidora de aids. Disseminação para mais de um órgão extra-pulmonar ocorreu em 7 casos. Os órgãos mais envolvidos foram: linfonodos (83,3%); pulmões (58,3%); pele (50%); e mucosa oral (41,6%). Oito morreram com manifestações de atividade de PCM. Os dados corroboram que a PCM comporta-se como doença oportunística na aids. O estudo de 13 casos de neuroparacoccidioidomicose (NPCM) revelou que as manifestações neurológicas mais freqüentes foram: déficit motor localizado (8/13),cefaléia (5/13), e alteração do equilíbrio (4/13). Em dois pacientes o sistema nervoso central foi o único sistema acometido. Os exames de diagnóstico por imagem mostraram predomínio de lesões múltiplas, esféricas, com realce periférico anelar pelo meio de contraste, localizadas em hemisférios cerebrais (9/13), diencéfalo (9/13), cerebelo (4/13), tronco cerebral (4/13) e medula espinhal (4/13). Boa resposta terapêutica à associação sulfametoxazol/trimetoprim foi observada na maioria dos casos. O estudo que envolveu 10 pacientes com PCM osteoarticular sintomática demonstrou que dor (10/10), aumento de volume (7/10) e hiperemia (6/10) da região comprometida foram as manifestações clínicas mais freqüentes. A radiografia revelou lesões osteolíticas nos dez pacientes. A maioria (6) apresentava lesões múltiplas, e em geral bilaterais (5). Relata-se pela primeira vez um caso de eritema nodoso associado à PCM.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Márcio Neves Bóia; Bodo Wanke

School:Faculdades Oswaldo Cruz

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:MEDICINA Sistema nervoso central Osso Articulação

ISBN:

Date of Publication:11/11/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.