Details

O processo de inclusão de crianças com deficiência auditiva em escola regular: vivências de professores

by de Freitas, Noemi Vieira

Abstract (Summary)
Introdução: o enfoque deste estudo é a inclusão de crianças deficientes auditivas, usuárias de aparelho de amplificação sonora individual ou implante coclear, que se encontram em processo terapêutico oral e chegam à escola regular com necessidades especiais. Objetivo: descrever e discutir, a partir da vivência de professores, o processo de inclusão de crianças com deficiência auditiva em escola regular. Método: Foram selecionadas três crianças entre 05 e 09 anos de idade, sendo que seus professores e seus pais também se tornaram sujeitos desta pesquisa. Por meio de entrevistas com as professoras das crianças, que foram gravadas, transcritas e depois analisadas, e dos registros de intervenções no diário de campo, foi selecionado o material que permitiu caracterizar o processo de inclusão de cada criança do estudo. Resultados: Os relatos das professoras sobre suas experiências com as crianças deficientes auditivas deste estudo parecem indicar que, ainda hoje, apesar da evolução das práticas inclusivas, prevalecem nas escolas muito mais os pressupostos da integração do que da inclusão. As professoras foram unânimes em admitir que não vêm sendo suficientemente preparadas para receber deficientes auditivos e pouco sabem sobre o desenvolvimento da audição, da linguagem e sobre como esses aspectos influenciam e determinam formas particulares de apreensão de conteúdos. Trazem, ainda, visões baseadas no pré-conceito de que o surdo não fala e tendem tanto a subestimar como superestimar a capacidade desse aluno. Prevalece a idéia de que é a criança com necessidades educativas especiais quem deve se adaptar ao ambiente, empenhar-se para ser nele integrada; ou então, as professoras buscam estratégias individuais de aproximação, sem que essa questão seja problematizada junto ao corpo técnico da escola, que ainda não vem efetivando transformações em sua organização para receber esses alunos. A articulação entre escola, família e a fonoaudiologia parece ser determinante no estabelecimento de condições necessárias e suficientes para que o deficiente auditivo se sinta em condições de ir adiante, não só em termos de socialização, mas também de apreensão de conhecimentos das mais diversas áreas. Considerações finais: Rever concepções não é uma atitude isolada ou individual. Nessa rede de cuidados, todos precisam se comprometer. É preciso mergulhar nas bases da inclusão, analisar as necessidades das crianças e adaptar projetos para que se tornem compatíveis com as condições educacionais de cada uma delas. Só assim poderemos transformar a realidade, em que muitos são chamados, mas poucos incluídos
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Beatriz Cavalcanti de Albuquerque Caiuby Novaes

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:deficiência auditiva educação especial reabilitação fonoaudiologia educacao inclusiva surdos reabilitacao

ISBN:

Date of Publication:10/11/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.