Details

O papel da gestão educacional no enfrentamento do uso do álcool entre Universitários O papel da gestão educacional no enfrentamento do uso do álcool entre Universitários

by de Oliveira, Edilaine Tiraboschi

Abstract (Summary)
Este estudo tratou do uso de álcool no meio acadêmico universitário. Procurou-se constatar o consumo da droga, pelos alunos dos primeiros, penúltimos e últimos termos dos cursos de graduação universitária. O problema que se abordou foi a disseminação e o uso do álcool entre jovens e quais as ações pedagógicas estão presentes na universidade para prevenção, controle e conscientização dos prejuízos de seu uso. O assunto é relevante, pois vem aumentando com grande incidência a experimentação de álcool entre jovens, há necessidade de fazer-se a prevenção do abuso e dependência dessa substância, de forma educativa na universidade. Os resultados da pesquisa auxiliarão na consciência política acadêmica da comunidade universitária para o problema apontado e comunidade local e regional. Como objetivos, pretendeu-se: contribuir com propostas educativas no ambiente curricular, analisar a proximidade e o uso pelo graduando de bebidas alcoólicas e suas motivações; determinar por amostragem a incidência do uso de bebidas alcoólicas entre universitários; verificar o comportamento inicial no 1º termo e compará-la ao penúltimo e último termo, em destaque aos futuros educadores quanto ao uso; ainda propor as intervenções pedagógicas na universidade para educação dos jovens quanto ao uso e abuso da droga. A pesquisa apóia-se no método de investigação quali-quantitativo, estudo de caso com reflexão crítica-teórica e instrumentos como entrevistas semi-estruturadas e questionários. Dos resultados obtidos, podemos verificar que o maior consumo se dá com a entrada dos jovens na universidade, na porcentagem de 20%; na opinião de professores e alunos, não existem projetos para a prevenção e a conscientização dos malefícios do álcool, dado que a gestão educacional não trata este assunto, embora tenha sido apontada a presença de alunos alcoolizados em sala de aula. Os professores entrevistados responderam, na porcentagem de 30%, que a educação não contribui para este tipo de prevenção, 12% não possui opinião formada e outros 12% não souberam opinar. Conclui-se que: professores e gestores sabem que o problema do alcoolismo existe, mas não possuem suporte suficiente para enfrentar o problema Este estudo tratou do uso de álcool no meio acadêmico universitário. Procurou-se constatar o consumo da droga, pelos alunos dos primeiros, penúltimos e últimos termos dos cursos de graduação universitária. O problema que se abordou foi a disseminação e o uso do álcool entre jovens e quais as ações pedagógicas estão presentes na universidade para prevenção, controle e conscientização dos prejuízos de seu uso. O assunto é relevante, pois vem aumentando com grande incidência a experimentação de álcool entre jovens, há necessidade de fazer-se a prevenção do abuso e dependência dessa substância, de forma educativa na universidade. Os resultados da pesquisa auxiliarão na consciência política acadêmica da comunidade universitária para o problema apontado e comunidade local e regional. Como objetivos, pretendeu-se: contribuir com propostas educativas no ambiente curricular, analisar a proximidade e o uso pelo graduando de bebidas alcoólicas e suas motivações; determinar por amostragem a incidência do uso de bebidas alcoólicas entre universitários; verificar o comportamento inicial no 1º termo e compará-la ao penúltimo e último termo, em destaque aos futuros educadores quanto ao uso; ainda propor as intervenções pedagógicas na universidade para educação dos jovens quanto ao uso e abuso da droga. A pesquisa apóia-se no método de investigação quali-quantitativo, estudo de caso com reflexão crítica-teórica e instrumentos como entrevistas semi-estruturadas e questionários. Dos resultados obtidos, podemos verificar que o maior consumo se dá com a entrada dos jovens na universidade, na porcentagem de 20%; na opinião de professores e alunos, não existem projetos para a prevenção e a conscientização dos malefícios do álcool, dado que a gestão educacional não trata este assunto, embora tenha sido apontada a presença de alunos alcoolizados em sala de aula. Os professores entrevistados responderam, na porcentagem de 30%, que a educação não contribui para este tipo de prevenção, 12% não possui opinião formada e outros 12% não souberam opinar. Conclui-se que: professores e gestores sabem que o problema do alcoolismo existe, mas não possuem suporte suficiente para enfrentar o problema
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ivone Tambelli Schmidt; Lúcia Maria Gomes Correa Ferri; Avelino Leonardo da Silva

School:Universidade do Oeste Paulista

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Alcoolismo Estudantes universitários Gestão Educacional EDUCACAO

ISBN:

Date of Publication:11/28/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.