Details

O fantástico nos contos de Murilo Rubião e de Julio Cortázar: entre o mito literário e a polimetáfora

by Boranelli, Valdemir

Abstract (Summary)
A literatura fantástica, no século XIX, abriu-se para sua própria invenção,surgindo assim, o arbitrário e o inconseqüente. A partir daí, o objeto de estudoé a relação real e fantástico construindo a ação narrativa nos contos de MuriloRubião, e o seu valor literário.O foco de estudo será a análise de alguns contos de MuriloRubião: ?A f ila? (1974); ?A noiva da casa azul? (1947); ?Bárbara?(1947); ?O lodo? (1974); ?Teleco, o coelhinho? (1965). A análisedesses contos investe no problema central de pesquisa: reconhecer otrabalho da verossimilhança na ficção e no modo como a metáfora e ahipérbole são aplicadas como polimetáforas na qualidade de fenômeno poético,à luz dos contos de Julio Cortázar.Recorremos a alguns contos do escritor argentino JulioCortázar: ?Carta a una señorita en París? (1951); ?Cartas de Mamá?(1970); ?En nombre de Boby? (1977); ?La autopista del sur? (1966);?Las manos que crecen? (1945).Justif ica-se o apoio formal de Cortázar, por ser o pioneiro dofantástico no gênero conto, para verif icar aproximações edistanciamentos entre os procedimentos narrat ivos, procurandodetectar a viabilidade e os efeitos dos pressupostos teóricos epara detectar a sua validade em aplicação na leitura especulat ivado gênero fantástico.Diante destes objetivos, consideramos que a transparênciadesafiadora do fantástico é um imaginário que não se deixa traduzir, senãopela ambigüidade e pelo deslocamento temporal inquisitivo e renovado do olharpara o real. Trata-se da função exercitada pela figura da polimetáfora, a partirde uma matriz analógica elaborada entre as duas entidades, fato queconcretiza o mito em transferência para o real ? o mito como polimetáfora.O corpus é analisado e descrito segundo três traços estruturaispropostos por Todorov (2004): o verbal, o sintático e o semântico, por meio dosquais faz-se um estudo sobre as figuras de retórica, metáfora e hipérbole, asquais se articulam como figuras-chave e modificadores, tanto nos contosmurilianos, quanto nos cortazarianos.O último passo remete à análise e à interpretação conceitual desteselementos que estruturam a narrativa fantástica muriliana moderna, efetivandoo realismo da polimetáfora como fenômeno de linguagem, segundo aconcepção de Erdal Jordan apresentada em La narrativa fantástica (1998)
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria José Pereira Gordo Palo

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:LITERATURA COMPARADA Fantástico Murilo Rubião Rubiao, -- 1916-1971 Critica e interpretacao

ISBN:

Date of Publication:04/23/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.