Details

O ESTRESSE BIOPSICOSSOCIAL, QUALIDADE DE VIDA DE JOVENS NA CIDADE DE GOIÂNIA E INFECÇÕES BACTERIANAS E FÚNGICAS DOS TECIDOS QUERATINIZADOS O ESTRESSE BIOPSICOSSOCIAL, QUALIDADE DE VIDA DE JOVENS NA CIDADE DE GOIÂNIA E INFECÇÕES BACTERIANAS E FÚNGICAS DOS TECIDOS QUERATINIZADOS

by DUQUE DE, CLAUDIA MARIA

Abstract (Summary)
O estresse é composto de um conjunto de reações fisiológicas, que se exageradasem intensidade ou duração podem levar a um desequilíbrio no organismo. A reação aoestresse é uma atitude biológica necessária para a adaptação à situações novas.O objetivo principal da presente investigação é a avaliação em jovens dasassociações de diversas fontes de estresse e o aparecimento de lesões nos tecidosqueratinizados (pêlo, pele e unha) de origem bacteriana e/ou fúngica. Participaram doestudo 83 crianças de 6 a 18 anos com lesões nos tecidos queratinizados (critério deexclusão). 37 pacientes (45%) foram do sexo feminino e 46 pacientes (55%) do sexomasculino.Foram aplicados vários testes estatísticos como: Multidimensional Scaling(MDS - método clássico de Kruskal), teste Qui-Quadrado, Regressão Logística,Análises de Freqüências Percentuais para avaliação de prevalência de certas variáveis,como sexo, patógenos bacterianos e fúngicos, número de exames positivos e negativos.Das 83 lesões analisadas clínico–laboratorialmente, 41% (35 pacientes) foram positivospara infecções nos tecidos queratinizados e 59% (48 pacientes) foram negativos. Dessespacientes com infecções 51% (18 pacientes) foram do sexo masculino e 49% (17pacientes) foram do sexo feminino Os resultados pelo MDS mostraram que as variáveismedo, relacionamento familiar, condições econômicas, auto-eficácia, auto-estima,agressão verbal e/ou física, qualidade de sono, higiene, lazer, alimentação, expectativade futuro, relacionamento escolar e tristeza foram de maior evidência. Porém, pelo testequi-quadrado com nível de significância menor que 0,05 (ou 5%), as variáveis medocom p de Fisher = 0,038 e ?² = 4,293; transporte escolar com p de Fisher = 0,087 e ?² =2,932 e tristeza com p de Fisher = 0,098 e ?² = 2,741 se confirmaram pela regressãologística.Os exames mostraram que de fato, se trata principalmente de patógenosoportunistas que se beneficiam de falta de higiene, alimentação precária e oleosidadeem tecidos. Os dois primeiros são resultados de um ambiente social precário e o últimoé exacerbado pelo estresse crônico. O estresse é composto de um conjunto de reações fisiológicas, que se exageradasem intensidade ou duração podem levar a um desequilíbrio no organismo. A reação aoestresse é uma atitude biológica necessária para a adaptação à situações novas.O objetivo principal da presente investigação é a avaliação em jovens dasassociações de diversas fontes de estresse e o aparecimento de lesões nos tecidosqueratinizados (pêlo, pele e unha) de origem bacteriana e/ou fúngica. Participaram doestudo 83 crianças de 6 a 18 anos com lesões nos tecidos queratinizados (critério deexclusão). 37 pacientes (45%) foram do sexo feminino e 46 pacientes (55%) do sexomasculino.Foram aplicados vários testes estatísticos como: Multidimensional Scaling(MDS - método clássico de Kruskal), teste Qui-Quadrado, Regressão Logística,Análises de Freqüências Percentuais para avaliação de prevalência de certas variáveis,como sexo, patógenos bacterianos e fúngicos, número de exames positivos e negativos.Das 83 lesões analisadas clínico–laboratorialmente, 41% (35 pacientes) foram positivospara infecções nos tecidos queratinizados e 59% (48 pacientes) foram negativos. Dessespacientes com infecções 51% (18 pacientes) foram do sexo masculino e 49% (17pacientes) foram do sexo feminino Os resultados pelo MDS mostraram que as variáveismedo, relacionamento familiar, condições econômicas, auto-eficácia, auto-estima,agressão verbal e/ou física, qualidade de sono, higiene, lazer, alimentação, expectativade futuro, relacionamento escolar e tristeza foram de maior evidência. Porém, pelo testequi-quadrado com nível de significância menor que 0,05 (ou 5%), as variáveis medocom p de Fisher = 0,038 e ?² = 4,293; transporte escolar com p de Fisher = 0,087 e ?² =2,932 e tristeza com p de Fisher = 0,098 e ?² = 2,741 se confirmaram pela regressãologística.Os exames mostraram que de fato, se trata principalmente de patógenosoportunistas que se beneficiam de falta de higiene, alimentação precária e oleosidadeem tecidos. Os dois primeiros são resultados de um ambiente social precário e o últimoé exacerbado pelo estresse crônico.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:LUC MARCEL ADHEMAR VANDENBERGHE; LIA CÂNDIDO MIRANDA E CASTRO

School:Universidade Católica de Goiás

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Estresse biopsicossocial Qualidade de vida Infecções bacterianas CIENCIAS DA SAUDE

ISBN:

Date of Publication:10/01/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.