Details

Mecanismos de persistência de Leishmania (Viannia) braziliensis em cicatrizes cutâneas humanas

by Oliveira Camera, Patricia de

Abstract (Summary)
A persistência da infecção na leishmaniose não parece ser umaexceção, mas sim uma parte do comportamento natural das infecções humanas por Leishmania. A resposta imunológica é fundamental para o estabelecimento do processo resolutivo que levará à cura clínica, mas parece incapaz de promover a cura parasitológica. A persistência parasitária vemsendo observada através da PCR, uma técnica de grande sensibilidade, e tem detectado, na leishmaniose tegumentar americana, a presença de DNA parasitário em mais de 80% das cicatrizes, dados que confirmam os achados,por cultura, de parasitos viáveis em tecidos cicatriciais. Entretanto, os mecanismos que favorecem esta permanência ainda não estão esclarecidos, mas poderiam ser responsáveis pelo aparecimento de recorrências de lesões, tanto cutâneas quanto mucosas. Essas lesões secundárias podem originar-setanto de um processo de reinfecção exógena quanto endógena. A primeira hipótese é difícil de ser descartada nos indivíduos que vivem em áreas endêmicas e a segunda leva em conta a possibilidade de disseminação a partir do sítio primário via linfática ou sangüínea. Em nosso estudo analisamos histopatologicamente o microambiente em cicatrizes curadas espontaneamente ou após tratamento com antimonial, na tentativa de avaliarmos os fenômenosimunopatológicos envolvidos no processo de resolução e, ao mesmo tempo, na manutenção dos parasitos nas cicatrizes. Em todas as cicatrizes havia um infiltrado inflamatório residual, de intensidades variáveis, porém tendendo adiminuir de intensidade com o tempo de cura. Nesses focos inflamatórios predominam os linfócitos, sendo a maioria CD4+. Funcionalmente, há uma produção mista de citocinas tipo 1 e tipo 2, com células expressando tanto IFN-amp;#947; quanto IL-4. A expressão de IFN-amp;#947; correlacionou-se positivamente comaquela de IL-4, mas não de IL-10, enquanto iNOS, encontrada em todos os casos, foi diretamente porporcional à quantidade de IFN-amp;#947; e TNF-amp;#945;. Não há diferença significativa na expressão funcional de citocinas ou de fenótipos com o tempo ou tipo de cura. Entretanto, as cicatrizes recentes tendem a ser maisfreqüentemente positiva quanto à presença de DNA parasitário, sugerindo que o tempo de cicatrização possa ter importância na cura parasitológica. A IL-10 foi particularmente mais frequente nos casos que mostravam lesões secundárias, sugerindo que esta citocina possa ter um papel importante noestabelecimento de lesões devidas a reinfecção endógena.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Claude Pirmez

School:Faculdades Oswaldo Cruz

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Cicatriz Citocinas

ISBN:

Date of Publication:11/17/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.